20 alimentos anti-inflamatórios pra rotina

Existe uma gama enorme de alimentos que podemos adicionar ao nosso cotidiano, garantindo diferentes combinações, vários benefícios e muito sabor. São os chamados alimentos anti-inflamatórios. 

Para entender melhor sobre esse tipo de ingrediente, trouxemos a nutricionista Júlia Canabarro para nos guiar, tirar dúvidas e explicar direitinho sobre alimentos que combatem esses processos inflamatórios. Vem com a gente! 

O que são alimentos anti-inflamatórios?

“Tais alimentos são ricos em vitaminas, ômega 3, polifenóis e flavonoides, que por sua vez reduzem a produção das substâncias inflamatórias no organismo”, classifica Júlia. Ideais para a saúde, “os alimentos anti-inflamatórios são os que agem reduzindo a produção de substâncias inflamatórias, como prostaglandinas e citocinas (mediadores químicos da inflamação)”, detalha a profissional.

Trazendo benefícios ao nosso organismo além do combate às inflamações, estes alimentos também ajudam a fortalecer o sistema imunológico, tornando-o mais resistente a doenças e infecções. Além de serem itens comuns do nosso cardápio, alguns de seus exemplares são condimentos e temperos, sendo fácil adicioná-los à rotina nos principais pratos do dia a dia.

Como desinflamar o corpo rapidamente?

Antes de mais nada, é interessante identificar o que pode causar essa inflamação no nosso organismo. Alimentos ultraprocessados, com alta concentração de gordura saturada ou com um índice alto de açúcar em sua composição e com carboidratos refinados são os principais causadores, além do álcool. O ideal, claro, é diminuir o máximo possível o contato com esses alimentos, no entanto, há opções que equilibram um pouco mais a balança.

Como ressalta a nutri, “não existe uma ‘receita de bolo’ que faça o corpo resetar suas funções do dia pra noite”, ou seja, não há milagre. “O ideal, em casos mais críticos, é hidratar-se bastante, além de evitar ao máximo alimentos ultraprocessados, dando espaço para uma alimentação mais natural à base de frutas, legumes, hortaliças e carnes magras”, adiciona a nutricionista.

Mesmo dando pequenos passos ao mudar seus hábitos alimentares, há formas de amenizar os impactos dos itens que inflamam o nosso organismo. Como informou a nutri Júlia “se você puder, tente optar pelas carnes brancas ao invés da carne vermelha, pois conferem melhor digestibilidade”. Assim, aos poucos você consegue qualificar o menu do dia-a-dia com alimentos que combatem a inflamação.

Buscando aliar praticidade com saudabilidade, um grupo alimentar que pode ser introduzido à sua rotina é o frutífero, já que as frutas anti-inflamatórias podem ser encontradas fácil fácil em qualquer mercado ou feira. Isso sem falar que são ótimas opções de lanche para o seu dia-a-dia, trazendo um hábito mais saudável para o seu cardápio e ainda compensando para que o seu corpo sofra menos impacto inflamatório.

20 alimentos anti-inflamatórios pra rotina

Seguindo as dicas da nutri, os itens dessa lista ajudam na produção de mediadores químicos, reduzindo as tais substâncias que causam malefícios ao organismo. Por serem alimentos que desinflamam o corpo, trabalham a favor do combate aos radicais livres e atuam na imunidade, mandando diversas doenças pra longe.. 

Conheça opções deliciosas que podem virar suas aliadas:

Azeite de oliva

Por ser fonte de ácidos graxos monoinsaturados, o azeite de oliva minimiza o surgimento de inflamações;

Chá verde

Os compostos fenólicos do chá verde contribuem para o combate dos radicais livres;

Açafrão

A curcumina presente no açafrão tem ação anti-inflamatória, além de ajudar na digestão e ter efeito anestésico;

Morango

Os compostos antioxidantes do morango fazem dele inimigo do estresse oxidativo e das suas consequências negativas para a saúde; 

Mirtilo

A ação anti-inflamatória do mirtilo também é derivada dos seus compostos antioxidantes, como flavonóides, resveratrol e antocianinas; 

Amora

As substâncias presentes na amora a classificam como combatente de inflamações, entre elas a vitamina A e C, e o resveratrol; 

Laranja

A vitamina C presente na fruta é sua principal arma anti-inflamatória;

Acerola

O polissacarídeo que compõe a acerola é o agente responsável pela sua ação poderosa, além de conter vitaminas A, B1 e B6 ;

Tomate

Além do ácido ascórbico, o potássio encontrado no tomate é um potente aliado contra a inflamação;

Salmão

Os ácidos graxos e o ômega 3 encontrados no peixe são componentes eficientes para reforçar o sistema imunológico e combater o envelhecimento precoce;

Sardinha

Seu alto teor de ômega 3 faz com que a sardinha seja muito potente para combater inflamações e prevenir doenças;

Truta 

O peixe também conta com seus altos níveis de ômega 3, além de ser fonte de cálcio, zinco e potássio;

Gengibre

O ingrediente é conhecido por combater inflamações principalmente no estômago, prevenindo e ajudando no tratamento de problemas como gastrite e úlceras;

Romã

Um dos compostos bioativos da fruta, a antocianina, tem como benefícios combater radicais livres relacionados a algumas doenças coronárias; 

Chia

Além de possuir antioxidantes, a chia também tem em sua composição ômega 3, sendo aliada da saúde do coração; 

Alho

A alicina presente no alho é o seu agente poderoso, combatendo doenças inflamatórias e infecciosas;

Uva

A uva conta com seus componentes (mais especificamente do resveratrol) para combater as inflamações; 

Chocolate amargo (70%)

Tem o caráter protetor devido aos seus flavonóides – que combatem os radicais livres causadores de inflamações;

Espinafre

O espinafre possui altos níveis de clorofila e fitoquímicos, que combatem diretamente a oxidação;

Couve

Cheia de compostos naturais, a couve conta com os nutrientes derivados dos glicosinolatos e ainda fornece ácido alfa-lipóico, substância capaz de diminuir os níveis de glicose e aumentar a sensibilidade à insulina.

Ressaltando novamente, os alimentos anti-inflamatórios são excelentes opções para combater inflamações e dar um up na saúde. No entanto, o ideal é sempre procurar também evitar as fontes dos processos inflamatórios do nosso organismo, viu? 

Por essas e outras destacamos a importância também de um suporte por meio da consulta com um profissional da área. Afinal de contas, além de um tratamento personalizado, o nutricionista consegue otimizar a inserção desses alimentos à sua rotina de alimentação – já que cada organismo trabalha e responde de forma específica.

E é com o objetivo de tornar essa reeducação alimentar mais fácil e prática que a Liv Up trabalha com refeições congeladas saudáveis. São mais de 150 receitas saborosas e nutritivas pra facilitar sua rotina! Quer mais? É pedir pelo site, abastecer seu freezer e aproveitar cada garfada!


Júlia Sommer Canabarro nutricionista

Júlia Sommer Canabarro

Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas. Pós-graduada em Nutrição Esportiva, e pós-graduanda em Nutrição Estética, ambas pelo IPGS. Trabalha como nutricionista na Dietbox, na área de Experiência do Cliente. Também atua em consultório com foco em emagrecimento saudável e reeducação alimentar.

Você vai gostar de ver…

psyllium emagrece

Psyllium emagrece? Mitos e verdades sobre o alimento

Vira e mexe surge um novo alimento com um poder desconhecido gerando dúvidas na internet. É o caso do Psyllium. Afinal, Psyllium emagrece mesmo ou é história? A seguir, a

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos