Mudando sua alimentação

Alimentos energéticos: saiba o que são e onde são encontrados

abril 8, 2019

Quando o assunto é alimentação saudável, fazer boas escolhas na hora de montar o prato é um dos principais pilares para o bom funcionamento do organismo. Para isso, no entanto, é importante conhecer quais são os nutrientes fundamentais para dispormos de mais pique, disposição e qualidade de vida e, principalmente, onde encontrá-los, ou seja: quais são os alimentos energéticos.

Como o próprio nome diz, esses alimentos são responsáveis por fornecer combustível para o nosso corpo para que ele possa desempenhar todas as suas funções normalmente.

O principal nutriente desse grupo alimentar é o carboidrato. Isso porque nosso organismo é programado para priorizá-lo como fonte de energia, sendo usado por nós antes das proteínas e das gorduras. Ficou interessado no assunto? Então continue a leitura e descubra quais alimentos fazem parte do grupo dos energéticos.

Conhecendo os principais alimentos energéticos

A pirâmide alimentar separa os alimentos em reguladores, construtores e energéticos — e algumas publicações falam ainda em energéticos extras.

Os alimentos reguladores são legumes, frutas e verduras, que fornecem vitaminas e minerais — os chamados micronutrientes, que são essenciais para o bom desempenho das nossas células, regulando (daí o nome do grupo) vários processos do nosso metabolismo.

Os construtores são aqueles ricos em proteínas, como o leite e seus derivados, as carnes, os ovos e as leguminosas, fundamentais para a reconstrução celular, o desenvolvimento das nossas estruturas e a reparação do desgaste natural dos tecidos.

Dentre os energéticos extras estão os açúcares e doces, para os quais não existe recomendação de consumo, e as gorduras, que atuam no isolamento térmico, proteção contra choques, transporte de algumas vitaminas e, inclusive, no armazenamento de energia, mas são necessárias em uma quantidade inferior aos outros nutrientes.

Por fim, alimentos energéticos são os responsáveis pelo vigor que nosso organismo precisa para realizar suas funções diárias, incluindo todas essas já citadas. Eles são compostos majoritariamente por carboidratos, cuja recomendação de consumo é de 45% a 65% das calorias diárias.

Confira, a seguir, alguns alimentos que fazem parte desse grupo.

Cereais

Os cereais são um dos principais e mais saudáveis tipos de alimentos energéticos. Além de fornecer calorias para a nossa maquinaria, os integrais, ricos em fibras, retardam a liberação de glicose na corrente sanguínea. Dessa forma, os níveis de energia se apresentam de maneira mais consistente ao longo do dia.

Neste grupo, merecem destaque a aveia, a quinoa, o centeio, o milho, o cuscuz e o brasileiríssimo arroz.

Massas

As massas, como o nhoque e o macarrão, também fornecem carboidratos essenciais para o funcionamento do organismo e, assim, ajudam a manter nosso nível de energia lá em cima.

Para um consumo mais saudável dessa categoria, a dica é substituir a farinha branca pela integral, além de preferir molhos e acompanhamentos mais leves e naturais.

Tubérculos ou raízes

Culturas como a batata-doce, a mandioquinha e o inhame são ricos em amido, que se transforma em glicose e, então, é engenhosamente convertido em energia pelas nossas células. Assim como as massas, é melhor consumir esses vegetais na sua versão integral, com casca, sempre que possível, e aproveitar seu teor de fibras.

Combinando alimentos energéticos

Já contamos pra você que os alimentos energéticos são essenciais para manter o bom funcionamento das células. E que, por isso, devemos consumi-los com frequência para garantir o bem-estar do nosso organismo.

Para quem deseja conquistar resultados ainda melhores e se manter ativo e animado ao longo do dia, a dica é combinar os três grupos de alimentos. Dá pra juntar, por exemplo, o quibe assado com castanha do Pará ao arroz integral com amêndoas e brócolis.

Para o jantar, o cardápio pode ser variado. Que tal um ravióli integral de mussarela de búfala com molho de tomate, ou um hambúrguer de fraldinha com batata rústica?

Já para o almoço, um saint peter acompanhado com cuscuz marroquino e castanha de caju é uma boa pedida e de dar água na boca.

Mas se a dúvida for para a hora do lanche, os snacks saudáveis são opções práticas, nutritivas e saborosas.

Em suma, é fundamental incluirmos bons carboidratos em nossa rotina alimentar.

Agora, confira todos os tipos de nutrientes existentes e sua importância para a nossa saúde.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up