Aromaterapia: entenda para que serve e como fazer

aromaterapia

Para quem ainda não conhece, a aromaterapia é uma prática terapêutica que utiliza as propriedades dos óleos essenciais para recuperar o equilíbrio e a harmonia do organismo. Além disso, ajuda a promover a saúde física, mental e o bem-estar.

Seus benefícios chamaram a atenção durante a Segunda Guerra Mundial. Com a escassez de antibióticos, os médicos recorreram aos óleos para amenizar os processos de infecção dos pacientes e os resultados foram surpreendentes.

De lá pra cá, a aromaterapia vem ganhando muitos adeptos por conta das suas propriedades terapêuticas. É uma prática reconhecida pela Organização Mundial da Saúde. Segundo a International Aromatherapy Association, aliás, é uma técnica complementar aos tratamentos de sintomas físicos, mentais, emocionais e do bem-estar geral.

Em 2018, a Aromaterapia foi incluída na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PNPICS) do Ministério da Saúde (MS). Assim, e é oferecida gratuitamente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Evidências científicas, inclusive, têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares.

Como funciona a aromaterapia?

Antes de qualquer coisa, é importante saber que a aromaterapia trabalha de uma maneira natural e holística. Os óleos essenciais 100% puros contêm substâncias químicas que atuam no nosso corpo no dia a dia. Assim, restauram as energias curativas e proporcionam o balanceamento entre corpo, mente e espírito.

Os especialistas defendem a ideia de que, ao inalar os aromas dos óleos, os canais olfativos mandam a mensagem para a parte do sistema nervoso. Esse, por sua vez, é responsável pelas emoções. Portanto, nosso cérebro reage às propriedades aromáticas, modificando o humor ou o estado de espírito de alguém.

E não para por aí: a técnica pode ajudar a combater insônia, estresse, ansiedade, dor, depressão, entre outras doenças e desconfortos, por exemplo. Além dos benefícios dos óleos essenciais na nossa mente, eles têm ainda propriedades bactericidas, antifúngicas, antivirais, entre outros. Por fim, muitos remédios da medicina tradicional possuem compostos extraídos de óleos essenciais, como o mentol e a cânfora.

Dá pra fazer um tratamento em casa?

Sim. Mas atenção: nunca aplique o óleo essencial diretamente na pele ou use por períodos prolongados. A indicação é usar um difusor de ambiente ou um aromatizador de 15 minutos a 1 hora por dia. Existem modelos elétricos ou à base de velas.

Os principais óleos da aromaterapia

Em síntese, há uma variedade enorme de óleos. Abaixo, listamos alguns deles e seus benefícios para que você possa se aventurar pelo mundo da aromaterapia. Escolha, então, aquele que traz os benefícios que você precisa para seu sistema imunológico e use com cautela. Aliás, vale sempre buscar um profissional da área para saber como tirar o melhor como podem ser utilizados.

  • Lavanda: para dormir melhor e manter a pressão sanguínea controlada;
  • Sálvia: reduz a pressão sanguínea, ajuda na memória e no foco;
  • Laranja: relaxa, diminui a ansiedade;
  • Alecrim: estimula o raciocínio e melhora o ânimo;
  • Canela: aumenta a concentração e reduz a frustração;
  • Limão: para melhorar o humor e combater enjoos;
  • Eucalipto: reduz o muco e congestionamento nasal.
  • Bergamota: para atingir o relaxamento máximo. Em um estudo, as mulheres que inalaram bergamota apresentaram níveis mais baixos de saliva cortisol (também conhecido como hormônio do estresse);
  • Capim-limão: diminui os níveis de ansiedade e tensão, além de manter os insetos longe de você;
  • Camomila: ajuda a relaxar e dormir melhor;
  • Jasmim: melhora o humor e deixa as pessoas mais positivas e otimistas.

Gostou das dicas? Leia outros conteúdos sobre bem-estar no blog da Liv Up.

Fontes utilizadas:

Ministério da Saúde: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/praticas-integrativas-e-complementares

International Aromatherapy Association: https://www.iaama.org.au/

Você vai gostar de ver…

pessoa segurando garrafa de água e um copo com água

Saiba a quantidade de água por dia que você tem que beber

Água é essencial para a vida, da forma como a conhecemos. Para tanto, nosso organismo é composto de até 75% de água, o que faz surgir uma grande dúvida: qual

como curar ressaca com chá

Como curar ressaca: 10 maneiras de aliviar o mal-estar

Dor de cabeça, enjoo, tontura e estômago sensível, são sintomas comuns depois da ingestão exagerada de bebidas alcoólicas. Nesses dias, tudo o que a gente mais queria era uma receita

quantidade de água por dia

Saiba a quantidade de água por dia que você tem que beber

Água é essencial para a vida, da forma como a conhecemos. Para tanto, nosso organismo é composto de até 75% de água, o que faz surgir uma grande dúvida: qual

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.