Benefícios da prática do mindfulness

benefícios do mindfulness

A cena não é incomum. Você está lendo um livro, por exemplo, e precisa voltar para reler o parágrafo, às vezes a página toda. Ou, então, pega o celular com uma tarefa específica em mente e acaba perdendo meia hora zapeando pelas redes sociais. Se identificou? Esse estado de consciência é bastante comum atualmente, momento em que todo mundo tem uma rotina agitada. Nesse caso, nosso corpo está em um lugar, mas nossa mente está em outro. O constante modo de viver em piloto automático é precisamente o oposto do mindfulness.

E isso não é apenas uma impressão. De acordo com uma pesquisa feita por Matthew Killingsworth e Daniel Gilbert, da universidade de Harvard, nossa mente está dispersa e distraída em nossos pensamentos durante praticamente 47% do tempo.

É como se, durante quase metade da vida, estivéssemos relembrando o passado ou preocupados com o futuro, e, por isso, esquecendo de viver o presente. Quer saber mudar essa situação e desenvolver a atenção plena em sua vida? Então, continue lendo e descubra mais sobre o mindfulness.

Afinal, o que é mindfulness?

Primeiramente, o mindfulness é o estado mental alcançado quando conseguimos focar a consciência no momento presente. Assim, pacificamente reconhecemos e aceitamos os sentimentos, pensamentos e sensações corporais. Em outras palavras, mindfulness é caracterizado por um estado de atenção plena ao momento presente, com abertura e sem reatividade.

Alcançamos esse estado de consciência quando deixamos nossas distrações de lados, bem como os pensamentos externos. Então, ficamos abertos a intencionalmente sentir, ouvir, viver plenamente a situação presente.

O mindfulness é também, em suma, um conjunto de técnicas práticas, possíveis, e com respaldo na ciência, que ajudam a focar no presente. De origem budista, a técnica milenar consiste em atividades de respiração e observação do próprio corpo. Tais práticas nos estimulam a nos concentrar para viver o “aqui e agora”. O objetivo central do mindfulness é, principalmente, sair do estado de falta de consciência. Em outras palavras, a viver o momento presente em sua plenitude. Para que funcione, a técnica precisa ser exercitada com dedicação e autorregulação.

Por fim, o mindfulness é também conhecido como a Psicologia da Atenção Plena. Nesse caso, o psicólogo trabalha a disciplina da mente com o objetivo de aumentar o foco. Caso você tenha muita dificuldade em trabalhar seu foco, buscar ajuda de um especialista na prática pode ser uma boa saída.

Quais os benefícios da prática frequente do mindfulness?

Os benefícios da prática constante são diversos. Não é à-toa que ela faz tanto sucesso no Vale do Silício. Nessa região, estão concentradas algumas das empresas mais inovadoras do mundo, como Google, Apple e Twitter, por exemplo. Tais corporações investem em treinamentos de mindfulness para seus funcionários – e isso, certamente, só acontece porque existem muitos pontos positivos em investir na prática.

Quer saber mais sobre como o mindfulness pode mudar sua vida? Confira, abaixo, como essa ferramenta acessível pode trazer diversos benefícios para a sua saúde e para sua rotina:

  • Ajuda a desenvolver soft skills como a inteligência emocional e a empatia;
  • Incentiva o desenvolvimento e uso da criatividade;
  • Aumenta a sua capacidade de concentração e, portanto, a produtividade;
  • Aprofunda o seu autoconhecimento dos indivíduos;
  • Contribui para o controle do estresse e da ansiedade, e diminui os riscos de depressão;
  • Reduz o envelhecimento do cérebro;
  • Aumenta a sua capacidade de memória e cognição;
  • Reduz os riscos de insônia;
  • Diminui o impacto de pensamentos negativos;
  • Melhora os relacionamentos pessoais dos praticantes;

Todos esses benefícios podem ser aplicados nos diferentes aspectos da vida pessoal e profissional. Justamente por isso a técnica de mindfulness é tão disseminada entre aqueles que precisam de alto rendimento. Que tal experimentar o mindfulness e comprovar os ganhos no seu dia a dia?

Qual a importância da atenção plena?

Como citamos anteriormente, a sociedade atual vive num ritmo frenético, divagando e dividindo a atenção e energia entre mil diferentes tarefas. Inegavelmente, é exatamente por isso que os índices de pessoas com ansiedade e outros fenômenos modernos como o FOMO (fear of missing out – em tradução livre, medo de perder algo por não estar presente) crescem tanto. Assim, em grande parte da nossa vida, não estamos agindo de forma consciente nem aproveitando o momento presente.

Desse modo, não estar presente faz com que percamos momentos importantes da nossa existência. Tudo isso, tende a agravar ainda mais os estados de estresse e ansiedade. É nesse sentido que a atenção plena pode ter uma ação transformadora na vida de cada um. Afinal de contas, quem não deseja uma vida mais calma, realizada e muito bem aproveitada?

O que ajuda praticar a atenção plena?

As técnicas de mindfulness, em suma, permitem quem pratica a elevar seu foco e a concentração. Com isso, é possível atingir os benefícios citados. Qualquer pessoa pode aprender essas técnicas. Existem diferentes passos para atingir o mindfulness. Abaixo, citamos algumas das formas mais conhecidas:

Meditação

Primeiramente, o mindfullness pode ser alcançado por meio da meditação. Os benefícios dessa prática são excelentes e bastante conhecidos. E o melhor, qualquer um consegue e deve fazer. Quem nunca praticou, pode começar com 5 minutos diários. Conforme for evoluindo e praticando, alcançar o estado de mindfulness  será possível durante a execução de algumas tarefas como cozinhar, caminhar e até mesmo no próprio trabalho, por exemplo.

Meditando, você consegue se preparar para momentos do seu dia, inclusive lidando melhor com a situações que geram ansiedade, como uma reuniões, discussão de um projeto, ou simplesmente para a manhã que está começando. Para te ajudar nesse caminho, existem aplicativos que auxiliam na meditação guiada e também lembrar de manter a prática na sua rotina. Entre eles, por exemplo, o Headspace, Sattva, Mindbliss e o Insight Timer.

Eliminar distrações

Em todos os momentos da sua vida e rotina, o hábito de cultivar a atenção plena e o mindfulness podem ser praticados. Quanto mais você se aprofunda na prática, melhor fica a sua percepção. Assim, começará a notar coisas que antes passavam em branco, como aquelas que tiram o seu foco.

Gradualmente, então, você poderá fazer pequenas mudanças que minimizem as distrações. Você pode, por exemplo, deixar o celular em modo avião, ou criar um checklist diário com todas as atribuições e tarefas, para que elas não fiquem ocupando seu espaço mental. Mais uma vez, a tecnologia pode ser uma excelente aliada.

Existem diversos aplicativos e dispositivos preciosos nesse sentido. O Trello é uma ótima forma de organizar e delegar tarefas, o Todoist é perfeito para os viciados em checklists. Existe ainda o Pomodoro Timer que ajuda na produtividade, entre outros.

Eliminando distrações, fica muito mais fácil de focar no momento presente. Concentre-se: problemas do trabalho devem ser resolvidos no trabalho, questões familiares não devem consumir sua produtividade, e tempo de descanso deve ser muito bem aproveitado.

Técnicas de respiração para mindfulness

Tanto em práticas meditativas como no mindfulness, o segredo é a respiração. Afinal de contas, as técnicas de respiração têm poder de amenizar a ansiedade, a perda de foco e o estresse.  Ela é uma poderosa “âncora” (ponto de apoio) da atenção, para que a mente fique menos à deriva. Assim, você ficará mais calmo. Com prática, é possível atingir a atenção plena em qualquer lugar ou momento. Sua mente saberá como proceder e acalmar os sentidos diante de uma situação conflituosa.

Nesses casos, tente ir para um ambiente tranquilo. Foque no exercício e no controle da sua própria respiração. Se você estiver perdendo o foco, recomece quantas vezes for necessário. Respire fundo até perceber que seus batimentos cardíacos estão mais calmos e que o seu corpo está relaxando.

Gostou do conteúdo? Temos outros posts aqui no blog sobre a prática de meditação e seus benefícios para a mente, saúde e bem-estar.

Você vai gostar de ver…

dormir depois do almoço

Dormir depois do almoço: entenda os impactos na sua saúde

Muita gente é fã de dormir depois do almoço, mas o fato que a famosa “siesta” levanta dúvidas. Afinal, o cochilo depois do almoço faz bem ou é apenas um

desidratação no calor

Desidratação: quais sintomas e como evitar esse problema

Verão, calor, dias bem quentes e…desidratação. A palavra pode parecer extrema, mas o fato é que, muitas vezes, o corpo perde mais líquido do que se consegue repor e com

melatonina

Melatonina e sono: benefícios e como tomar

Num mundo agitado, o sono se torna cada vez mais alvo de atenção. Apesar de repouso e descanso serem termos associados, o sono vai além – tendo um papel essencial

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.