Café ou chá: qual é mais saudável?

café ou chá

Qual o melhor, chá ou café? A discussão é comum e bastante longa. Levando em conta o paladar, há quem tenha o seu preferido ou goste de ambos. No entanto, quando o assunto é o benefício à saúde, não há um favorito declarado.

Tanto o chá, quanto o café, possuem seus pró e contras. Isso pode variar conforme a sua rotina, organismo, quantidade ingerida e alimentação. Descubra a seguir as vantagens e desvantagens no consumo do chá ou café.

Qual a diferença entre café e chá?

Com origem milenar e cultivo em todo o planeta, o chá e o café têm a popularidade como um ponto em comum. Depois de água, são as duas bebidas mais consumidas no mundo. No entanto, em solo brasileiro, o café é quase unânime.

Cerca de 98% das famílias consomem a bebida, de acordo com um levantamento feito pela Jacobs Douwe Egberts, em parceria com a Aocubo Pesquisa.

Já os dados sobre o consumo de chá no Brasil, ainda não são tão detalhados, mas o país ocupa a 75ª posição do ranking de consumidores mundialmente. Já quando o assunto é café, entra no top 20, com a 15ª colocação.

Existem, no entanto, diferentes formas de preparo. O café pode ser coado, por infusão, solúvel, preparado por pressão ou à vácuo, entre outros. Os chás, por sua vez, possuem suas versões solúveis, feitos por infusão/decocção ou extraídos a frio.

Apesar disso, tanto o chá como o café são tradicionalmente preparados em água quente, embora suas versões geladas sejam bastante populares também.

Os ice teas e os famosos frapuccinos fazem sucesso no mundo todo. Ainda em termos de gastronomia, existem variações de aroma, doçura, torras, acidez, entre outras categorias gustativas.

Por outro lado, em partes, o consumo de ambas bebidas se dá por conta das propriedades e efeitos no organismo. Nesse sentido, o chá e o café são bem diferentes. A primeira está associada também ao relaxamento, enquanto a segunda é famosa justamente por despertar.

Qual o melhor chá para substituir o café?

Embora o café leve a maior fama em relação a cafeína, os chás também podem ser ricos na substância. A cafeína, alcalóide famoso por seus efeitos estimulantes, está presente na folha do chá (Camellia sinensis).

Ou seja, as infusões obtidas dessa planta contêm cafeína. Uma xícara de chá de 300ml possui em média entre 20-70 mg de cafeína, em comparação com uma média de 350 mg num café expresso e 200 mg no café filtrado.

A presença de cafeína é menor em relação ao café, mas os efeitos podem ser mais duradouros. Isso ocorre por conta dos polifenóis (taninos) e do tipo de cafeína presente no chá verde (cafeína anidra) presentes no chá. Essa substância regula e retarda a liberação de cafeína, consequentemente proporcionando a sensação de alerta por mais tempo.

É importante lembrar, porém, que a quantidade de cafeína liberada no consumo de chá, está relacionado a fatores como o tipo do mesmo, temperatura da infusão e o tempo de contato da água com a erva, entre outros.

Por outro lado, a composição química da Camellia sinensis possibilita uma combinação única. Ao mesmo tempo, mantém quem toma relaxado e simultaneamente concentrado e não “super ligados”, como quando se toma café.

Isso porque a planta possui L-teanina, um aminoácido que atua no sistema nervoso central, nos neurotransmissores. É por esse motivo que o chá prolonga a concentração, sem um pico tão irregular de energia.

Quais os efeitos do café ou chá no organismo?

Como falamos anteriormente, as duas bebidas têm efeitos positivos e negativos no corpo humano. Confira alguns principais deles:

Benefícios do chá para a saúde

Primeiramente, podemos salientar que o chá possui uma lista longa de benefícios à saúde. De modo geral, essa bebida é rica em cafeína e tem quantidades boas de vitaminas e minerais como cálcio, magnésio, fósforo e potássio.

A bebida também possui alta concentração de antioxidantes, que combatem inflamações, ajudam no processo de destoxificação e ajudam a evitar o enrijecimento dos vasos sanguíneos.

Memória

As pessoas que costumam tomar chá têm risco menor de acidente vascular cerebral e doenças cardíacas. Entre outras coisas, o chá é conhecido por melhorar a saúde cerebral.

Um estudo de origem asiática, por exemplo, descobriu que, quem bebe chá com maior frequência, tem menor índice de declínios na memória relacionados à idade.

Na pesquisa, os adultos mais velhos que beberam menos de três xícaras por semana, apresentaram mais problemas. Em contrapartida, os que bebiam mais de duas xícaras de chá verde por dia, não extrapolando cinco, não manifestaram sintomas significativos.

Além disso, segundo a pesquisa, beber chá regularmente mantém mais elevados os níveis de densidade óssea, diminuindo as taxas de perda óssea. Consumir, diariamente, três xícaras da bebida, é suficiente para reduzir a probabilidade do desenvolvimento do câncer de fígado, esteatose hepática e cirrose.

Concentração

Estudos feitos na Suíça, apontam para o poder cognitivo dos chás, que ajudam na concentração e capacidade de aprendizagem.

Por conta da composição química que combina cafeína, com a já citada L-teanina, a bebida é indicada por um estudo norueguês como a melhor estratégia para ajudar na memória e concentração.

Envelhecimento

Por fim, o chá está associado ao antienvelhecimento. As células dos bebedores regulares de chá têm uma idade biológica mais jovem do que as daqueles que não ingerem essa bebida. Em outras palavras, beber chá ajuda a aumentar a expectativa de vida, como demonstra um estudo publicado no Japão. Quer mais?

Malefícios do chá para a saúde

Se por um lado o chá traz inúmeros pontos positivos para a saúde, por outro lado ele pode ter impactos negativos se consumido em excesso. Devido aos taninos, por exemplo, o consumo de chá pode ter influência sobre a quantidade de ferro no organismo.

Isso porque esse antioxidante, interfere na absorção do ferro não-heme (aquele contido prioritariamente nas leguminosas e vegetais verdes-escuros). A dica aqui é esperar pelo menos 30-40min após as grandes refeições para tomar!

O chá é capaz ainda de causar insônia, taquicardia e ansiedade, devido à cafeína. Além disso, por conta de seu poderoso efeito diurético, o consumo excessivo pode levar à perda de grande quantidade de eletrólitos.

Benefícios do café para a saúde

Além do seu conhecido e poderoso efeito energético, o café contém benefícios importantes para a saúde. É um grande aliado no combate a doenças graves, como a demência ou a diabetes, por exemplo.

Prevenção de doenças

Segundo um estudo publicado pela Universidade do Sul da Flórida, a bebida está associada à redução da incidência de Alzheimer. Para chegar aos resultados, a pesquisa monitorou os processos de memória e pensamento de 124 pessoas com mais de 65 anos.

Isso levou a descoberta que, aqueles que tiveram níveis mais elevados de cafeína no sangue, evitaram o aparecimento do Alzheimer. Aliás, há uma forte relação entre o consumo de café e a longevidade.

Outro estudo, realizado por especialistas da Iarc (International Agency for Research on Cancer) confirma essa boa notícia. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que consumiam café diariamente, estavam associadas a um risco menor de morte por qualquer causa. Principalmente, as doenças dos sistemas circulatório e digestivo.

Sensação de bem-estar

O café também possui propriedades antidepressivas. Cientistas da Harvard School of Public Health, apontam que esse efeito natural é causado pelo estímulo da cafeína no sistema nervoso central. Assim, aumenta a produção de neurotransmissores cerebrais responsáveis pela sensação de bem-estar. Entre eles noradrenalina, dopamina e serotonina.

Outro ponto positivo no consumo da bebida é uma menor incidência de diabetes mellitus tipo 2. Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Diabetes, aponta a redução no risco da doença em até 35%.

De acordo com o estudo, duas xícaras da bebida diariamente já garantem benefícios. Conforme maior a ingestão, limitada a até 6 xícaras, menor a incidência de diabetes. Em suma, isso indica que as propriedades antioxidantes do café podem beneficiar o metabolismo da glicose.

Alívio da ressaca

Por fim, o café ainda pode ter outras vantagens para quem consome bebida alcoólica. Isso porque, ele funciona como um poderoso aliado, ao lidar com a ressaca. Sua composição química auxilia na contração dos vasos sanguíneos do cérebro. O que, por sua vez, alivia as enxaquecas e algumas consequências do excesso de bebida.

O café ainda pode ser um grande aliado para quem quer prevenir contra doenças cardiovasculares ou ainda auxiliar no tratamento delas. Isso porque ele, além da caféina, contém compostos fenólicos como os ácidos clorogênicos, capazes de gerar um aumento das defesas antioxidantes do nosso corpo.

Malefícios do café para a saúde

Mesmo com tantos benefícios, o café pode trazer riscos à saúde se consumido em excesso. Principalmente por conta dos efeitos estimulantes da cafeína, além de interferir na qualidade do sono.

Ao interromper o consumo, alguns sintomas de abstinência de café podem aparecer. Por exemplo: fadiga, dor de cabeça, irritabilidade e dificuldade de concentração. Mas saiba que isso é passageiro! Se você quiser diminuir o seu consumo de café ou precisa diminuir por algum restrição médica, retire-o da sua alimentação gradativamente para ter menos chance de sentir esses sintomas.

Por ter um potente efeito diurético, beber café demais pode gerar perda de minerais e vitaminas, causando enfraquecimento do organismo. Aliás, pode causar também irritação da pele e outras doenças dermatológicas como verrugas e psoríase (descamação), principalmente naquelas pessoas que já têm esse diagnóstico ou tem um maior risco de apresentar essas condições.

Os efeitos colaterais do café também podem causar problemas estomacais. A bebida provoca aumento da secreção de ácido clorídrico (sensação de azia constante) no estômago, levando ao aparecimento de gastrite e úlcera.

O coração também pode ser prejudicado pela cafeína excessiva. A substância aumenta a vasoconstrição, pressão arterial e até mesmo o risco de arritmia. Consequentemente, pode elevar o risco de infarto.

Além disso, o consumo de café durante a gravidez é desaconselhado. Há um aumento do risco de aborto e malformações congênitas (defeitos nas constituições dos órgãos).

A recomendação de consumo diário de cafeína é no máximo de 400 mg da substância. Em outras palavras, 4 xícaras de café fresco (225 ml).

Qualidade de sono: café ou chá?

A maior diferença entre chá e café aparece quando o assunto é a qualidade do sono.
Pesquisadores da Universidade de Surrey, na Grã-Bretanha, confirmaram que as pessoas que preferem o café em relação ao chá têm mais dificuldades em adormecer à noite. Para o estudo, foram comparados voluntários que consumiram a mesma quantidade de cada uma dessas bebidas, ao longo de um dia.

Ambas bebidas proporcionam os mesmos níveis de atenção durante o dia. Contudo, quem bebeu café, apresentou maiores dificuldades de obter uma noite de sono profundo e relaxante. Já os apreciadores do chá, tiveram uma noite de sono mais longa e mais repousante.

Isso ocorreu devido aos maiores níveis de cafeína presentes no café. Por isso, alguns estudos sugerem que há um limite no horário que se pode tomar café e não comprometer o sono. O ideal é que não se consuma a bebida depois das 15h, para quem pretende dormir às 22h, por exemplo.

Mas hoje já sabemos que há pessoas que metabolizam rapidamente a cafeína e outras mais lentamente. Sendo assim, se você consome café no final da tarde e isso não atrapalha em nada a qualidade do seu sono, talvez você seja um metabolizador rápido e não precise se preocupar com essas orientações do estudo! Mas, se você, como a maioria das pessoas, tem o sono prejudicado, siga essa orientação.

Publicados no Journal of Clinical Sleep Medicine, dados apontam que a cafeína consumida em até 6 horas antes de dormir, podem custar uma hora de sono. Isso, porque a cafeína modifica o fluxo de uma substância importante para o sono, a melatonina.

Para perder peso: chá ou café?

As duas bebidas têm propriedades termogênicas e doses de cafeína. A combinação faz com que o metabolismo fique acelerado, aumentando a queima de gordura (mas atenção, esse aumento não é muito significativo ao longo do dia! Sendo assim, não confie apenas neles para que você consiga perder uns quilinhos, invista em uma alimentação saudável e voltada para esse objetivo)

Portanto, café e chá são bons aliados na perda de peso. Entretanto, a recomendação é não abusar a quantidade de cafeína recomendada por dia, seja a fonte chá ou café.

Você vai gostar de ver…

déficit calórico dos alimentos

Déficit calórico: como funciona a fórmula das calorias

Quem quer emagrecer certamente já esbarrou por aí no conceito de déficit calórico, até porque é impossível perder peso sem ele. Entender essa relação entre as calorias ingeridas e as

refeição cardápio para o dia a dia

Cardápio para o dia a dia: 20 receitas pra experimentar

Quando o assunto é alimentação saudável, um dos grandes desafios é elaborar um cardápio para o dia a dia que reúna refeições práticas, mas também saborosas. Afinal de contas, a

iogurte saudável com frutas

Iogurte saudável: como escolher o melhor

Saboroso, versátil e bem equilibrado, o iogurte saudável é uma opção queridinha na hora de montar um cardápio bacana. Vai bem com frutas, com granola, em molhos para saladas e

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.