Orgânicos

Comida orgânica para pets: como funciona?

Maio 14, 2020
comida orgânica para pets

Você acha que o tema “alimentação saudável” vale apenas para os seres humanos? Se enganou! Alimentação saudável para os animais de estimação é um novo segmento do mercado que veio pra ficar. Dentro desta tendência, podemos citar a comida orgânica para pets. Então, vamos entender um pouco mais?

Existe comida orgânica para os pets?

Sim! Já existe no mercado brasileiro muitas opções de alimentação orgânica para os animais de estimação.

Normalmente, essa alimentação vem no formato de ração: pronta, embalada e disponível em lojas especializadas em produtos para os pets. Além das rações orgânicas, “petiscos” orgânicos para pets também podem ser encontrados.

De modo geral, as receitas das rações orgânicas são desenvolvidas por veterinários especializados em nutrição e produzidas de forma balanceada, ou seja, respeitando as necessidades nutricionais dos cães e gatos.

Para ser caracterizada como ração orgânica, a mesma deve conter apenas ingredientes orgânicos. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA):

Considera-se produto orgânico, seja ele in natura ou processado, aquele obtido em sistema orgânico de produção agropecuário ou oriundo de processo extrativista sustentável e não prejudicial ao ecossistema local.

Assim sendo, as rações orgânicas são produzidas livres de substâncias que colocam em risco a saúde humana e o meio ambiente, como os adubos químicos, os agrotóxicos, os hormônios sintéticos e os produtos transgênicos.

Além da característica orgânica, a maioria das rações desse nicho apresentam em sua composição ingredientes integrais e excluem os corantes e conservantes artificiais. Procure essas informações na lista de ingredientes presente na embalagem de cada ração.

Como ter certeza que a ração é orgânica?

Pra ter certeza de que está levando uma ração orgânica, procure o “Selo Orgânico” presente na embalagem. Essa identificação é adquirida através de um processo de auditoria pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assim, garantindo a veracidade de sua certificação.

Quais os pontos positivos da comida orgânica para os pets?

Em suma, optar por rações orgânicas influencia positivamente:

  • A saúde do seu pet, afinal, orgânicos não apresentam produtos químicos em sua produção, o que a longo prazo poderia causar prejuízos à saúde e ao bem-estar do animal;
  • A preservação do meio ambiente, principalmente no cuidado com a água e o solo;
  • ​A sustentabilidade, pois o cultivo dos alimentos orgânicos não contribui para o esgotamento dos recursos naturais.

Diferença entre alimentação orgânica e alimentação natural para os pets

É comum existir essa confusão. Como citado acima, existem muitas rações orgânicas disponíveis no mercado, no entanto, outra tendência que tem ganhado força nos últimos tempos é a alimentação natural para pets.

A alimentação natural para cães e gatos é bem diferente das rações orgânicas, começando por sua apresentação, afinal, lembra mais uma preparação culinária do que uma ração propriamente dita.

A comida natural é uma dieta balanceada composta por ingredientes naturais e que são minimamente processados, ou seja, não passam por processos industriais como acontece com as rações.

Segundo os produtores da alimentação natural para os pets, o principal benefício é proporcionar mais sabor e qualidade de vida aos animais.

Do que é composta uma alimentação natural para pets?

Os ingredientes que a compõe são os mesmos utilizados pra alimentação humana, veja só:

  • Alimentos ricos em proteínas: carnes de boi, cordeiro, coelho, frango, porco, alguns tipos de peixes e ovos;
  • Legumes, tubérculos e raízes: abóbora, abobrinha, batata, batata-doce, brócolis, cenoura, chuchu, couve-flor, mandioquinha e vagem;
  • Cereais: arroz branco ou integral;
  • Lácteos: iogurte natural e kefir;
  • Frutas: frutas vermelhas, maçã, goiaba e pêssego.

No entanto, os temperos e alguns alimentos específicos, como a cebola, o alho, o chocolate, o café, a carambola e os açúcares, são dispensados no preparo da alimentação natural para pets.

Segundo especialistas adeptos à alimentação natural, a mesma é “naturalmente saudável” por ser rica em fibras alimentares, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Mas, alimentação natural é a mesma coisa que alimentação caseira?

Não! Preparar a alimentação dos animais de estimação na própria casa, mesmo que sem os temperos e os alimentos proibidos, se difere da alimentação natural, pois não apresenta balanceamento entre os ingredientes adicionados.

A alimentação natural promete um correto balanceamento dos nutrientes por ser produzida por profissionais especializados em veterinária e nutrição. Nesse caso, também leva-se em conta as características próprias de cada animal, como raça, peso, idade, sexo, atividade física, doenças e etc.

Quais os benefícios da alimentação natural?

  • Alta palatabilidade, por apresentar sabor e textura atrativa;
  • Qualidade das fezes e bom funcionamento do trânsito intestinal, por apresentar boa quantidade de fibras alimentares;
  • Pelagem brilhante;
  • Maior resistência às doenças.

É possível encontrar na internet muitas empresas que produzem a alimentação natural de acordo com as particularidades do seu bichinho de estimação. Normalmente, é necessário encomendar as “marmitas dos pets”, embora seja possível encontrá-las prontas em lojas especializadas em animais de estimação.

ATENÇÃO: a escolha por rações tradicionais, rações especiais, rações orgânicas, alimentação caseira ou alimentação natural deve ser realizada junto ao veterinário responsável pelo seu animal de estimação. Apenas este profissional poderá avaliar caso a caso e indicar a melhor alternativa pra alimentação do seu companheiro!

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up