Como curar ressaca: 10 maneiras de aliviar o mal-estar

como curar ressaca com chá

Dor de cabeça, enjoo, tontura e estômago sensível, são sintomas comuns depois da ingestão exagerada de bebidas alcoólicas. Nesses dias, tudo o que a gente mais queria era uma receita fácil e rápida de como curar ressaca, não é mesmo? Mas será que isso existe?

Como curar ressaca rápido: tem como?

A nutricionista Tati Barão explica o que você precisa saber e ainda dá dicas sobre o que é bom para ressaca. Mas já adiantamos, depois de exagerar na bebida, o seu corpo precisa de um tempo para eliminar todo o álcool do organismo e não tem receita mágica, mas é possível diminuir o desconforto.

O que causa a ressaca?

O álcool é extremamente diurético e, por isso, a ingestão em excesso leva a uma desidratação. Depois, é como se fosse um efeito dominó: a desidratação causa o aumento da atividade do fígado para eliminar o álcool do sangue; isso faz com que os níveis de açúcar caiam rapidamente, afetando o sistema nervoso e desencadeando um quadro de hipoglicemia.

Os sintomas da ressaca incluem: tontura, enjoo, dor de cabeça, cansaço, gosto amargo na boca, dor de estômago, sonolência, sensibilidade à luz vômito e até diarreia. Em alguns casos, dependendo da quantidade de álcool ingerida, podem ocorrer episódios de desmaio e até amnésia.

E tem como passar por esse processo mais rapidamente?

Infelizmente, não existe fórmula mágica. Segundo Tati, o processo depende da capacidade natural do corpo de cada um em eliminar algo o álcool: ”A detoxificação, é realizada pelo fígado e existe uma capacidade limite desse órgão para dar conta de todas as etapas envolvidas no metabolismo do álcool. O tempo de recuperação dependerá diretamente da quantidade ingerida, já que o fígado só dá conta de detoxificar uma dose a cada hora. Ainda assim, outros efeitos podem durar mais tempo, como da própria privação de sono (ou má qualidade), da desidratação e do cansaço, fatores tipicamente associados aos eventos com consumo das bebidas.” enfatiza Tati.

Ou seja: seu fígado leva aproximadamente uma hora para eliminar 350 mL de cerveja, 150 mL de vinho e 45mL de uma bebida destilada, por exemplo.

Água com limão cura ressaca?

De acordo com Tati, isso não passa de um mito. “Não podemos dizer que a água com limão em si, cure a ressaca, mas qualquer líquido com vitaminas e sais minerais irá ajudar a aliviar os sintomas, já que o corpo neste estado tende a estar desidratado. As vitaminas e minerais também são bem-vindos, pois a desidratação causada pela bebida alcoólica aumenta a perda desses nutrientes”, explica a nutricionista.

Essa explicação também vale para as famosas receitas de chá para ressaca. Alguns ingredientes, como boldo e capim-cidreira, podem ajudar a aliviar os sintomas, principalmente a dor de estômago e o enjoo. Mas, sozinhos, não são capazes de curar todos os efeitos da bebedeira.

Mas afinal, como curar a ressaca?

O processo de desintoxicar o corpo e curar a ressaca depende do organismo de cada um, porém, existem sim algumas maneiras de aliviar o mal-estar e deixar a recuperação mais agradável. Confira:

  • No dia seguinte, aposte no kit ressaca natural: muita água, alimentos leves, frutas e, é claro, um bom lugar para descansar.
  • Evite fazer exercícios físicos, pois o corpo ainda está desidratado e precisa de tempo para repor os nutrientes.
  • O sol e o calor também aceleram o processo de desidratação. Por isso, se estiver na praia, procure ficar na sombra e evitar os horários mais quentes, entre meio-dia e 16h.

Dica da nutricionista: 5 alimentos que ajudam a amenizar a ressaca

como curar ressaca alimentos

Água: sua melhor amiga para o dia seguinte. Não pode faltar e pode ser pura ou em forma de sucos, sopas e frutas mais leves, como melancia e melão.

Sucos de frutas e/ou água de coco: ricos em água, frutose, vitaminas e minerais, ajudam a hidratar o corpo e fornecem nutrientes importantes para repor o estoque de energia do fígado e ajudar no processo de destoxificação;

Sopa de legumes: as verduras escuras (couve, espinafre, agrião) fornecem água, vitaminas e minerais aos montes, necessários para o trabalho do fígado. Praticamente todos os nutrientes estão envolvidos nesse processo, e, além de nutritivas, as sopas não vão exigir tanto esforço do sistema digestivo, que está mais debilitado.

Gengibre: com propriedades digestivas, ajuda aliviar o enjoo e mal estar. No suco de frutas ou no chá, com um pouco de mel, é uma ótima ideia.

Chás: também vão muito bem por suas propriedades digestivas. Escolha os de erva-doce e espinheira-santa para aliviar a sensação de dor no estômago, ou boldo, carqueja e dente-de-leão para aliviar a dor de cabeça.

O que comer para evitar a ressaca?

Tati explica que não existem alimentos específicos para evitar a ressaca, pois a verdade é que tudo dependerá de quantas doses de bebida você consumiu e com qual velocidade (ou seja, quantas gramas por hora).

“Essa deve ser sua principal preocupação para evitar a ressaca. Uma refeição equilibrada e variada logo antes do evento é uma excelente forma de retardar a velocidade de absorção do álcool, dando mais tempo para seu fígado fazer todo o trabalho.”.

Outra dica bem importante é diluir a concentração de álcool, tomando copos de água entre as doses de bebida. “É simples e muito eficaz. E, caso a festa seja longa, procure beliscar frutas, castanhas e queijos, caso já tenha passado mais de 3 ou 4 horas desde sua refeição mais completa.”, comenta Tati.

Beba com moderação: 3 prejuízos do álcool para sua saúde

Além da ressaca no dia seguinte, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas pode trazer diversos malefícios para o organismo. Veja só:

Alta concentração de calorias

Cada grama de álcool fornece quase a mesma quantidade de calorias que as gorduras, mas essas calorias não vem acompanhadas de nutrientes importantes. “Ou seja: o consumo regular pode aumentar as chances de ganho de peso indesejado e não contribuirá com a nutrição de verdade do seu corpo. Além disso, como são “líquidos” tem baixo poder de saciedade e é muito fácil beber volumes acima dos ideias”, reforça Tati.

Facilita a perda de controle do consumo alimentar

Geralmente, quando estamos já em efeitos sedativos do álcool, é muito comum comermos além do necessário, pois ficamos mais relaxados e menos conscientes Esse comportamento praticado repetidas vezes, pode prejudicar sua percepção de fome e saciedade.

Prejudica a qualidade do sono

O álcool limita o poder restaurativo do sono, sendo assim, pode afetar a produtividade, aprendizagem e bem-estar em geral, reduzindo a qualidade de vida. “Um intervalo de 4 horas é uma boa para evitar esses efeitos”, explica a nutricionista.

Como evitar a ressaca: 10 dicas para ter em mente

  • No dia seguinte, hidrate-se;
  • No evento, lembre-se de beber água entre uma dose e outra;
  • Alimente-se bem, antes e depois;
  • Evite alimentos gordurosos;
  • Durma bem;
  • Não fique de estômago vazio enquanto bebe;
  • Após a festa, aposte em frutas com alto teor de água, como melão e melancia;
  • Evite praticar exercícios físicos enquanto estiver sentido os sintomas da ressaca;
  • Procure parar de beber, em média, 4 horas antes de ir dormir;
  • Beba com moderação!

Curtir com os amigos e aproveitar o momento é tudo de bom! Mas lembre-se: seja responsável e, se beber, não dirija. No dia seguinte, lembre-se de investir ainda mais em uma alimentação saudável e fazer refeições nutritivas.

Você vai gostar de ver…

dormir depois do almoço

Dormir depois do almoço: entenda os impactos na sua saúde

Muita gente é fã de dormir depois do almoço, mas o fato que a famosa “siesta” levanta dúvidas. Afinal, o cochilo depois do almoço faz bem ou é apenas um

desidratação no calor

Desidratação: quais sintomas e como evitar esse problema

Verão, calor, dias bem quentes e…desidratação. A palavra pode parecer extrema, mas o fato é que, muitas vezes, o corpo perde mais líquido do que se consegue repor e com

melatonina

Melatonina e sono: benefícios e como tomar

Num mundo agitado, o sono se torna cada vez mais alvo de atenção. Apesar de repouso e descanso serem termos associados, o sono vai além – tendo um papel essencial

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.