Colesterol bom: tudo sobre o HDL e sua importância

HDL: colesterol bom

O colesterol é um lipídio que pode ser produzido pelo fígado através de uma alimentação rica em gorduras ou produzido de forma endógena pelo próprio organismo. O colesterol é transportado no sangue por meio de lipoproteínas, sendo as principais descritas abaixo:

O HDL (High Density Lipoprotein) colesterol é a fração do colesterol ligada a lipoproteína de alta densidade. Ele atua no transporte reverso, ou seja, leva a gordura das artérias para o fígado que posteriormente é metabolizado e excretado. Por isso, ele ficou conhecido como colesterol “bom”.

O LDL é uma lipoproteína de baixa densidade e tem como função carregar o colesterol do fígado para as artérias. Então, em excesso, o LDL colesterol pode levar ao acúmulo de colesterol nas artérias que pode resultar em doenças cardíacas. Por isso, o LDL é considerado o colesterol ruim.

Mas, é muito importante ressaltar que ambos possuem funções importantes no organismo, sendo necessário estarem em proporções, o que faz com que as denominações de “bom” ou “ruim” sejam deixadas para trás. A Sociedade Brasileira de Cardiologia determina os valores de referência para o HDL e o LDL, visando a saúde do coração.

Como aumentar o HDL colesterol bom?

O HDL colesterol deve ficar acima de 40 mg/dL, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Se o nível estiver abaixo, é essencial algumas medidas para aumentá-lo.

A atividade física regular é imprescindível para aumentar o HDL. A alimentação deve ser balanceada, com maior atenção aos alimentos que podem elevar o HDL, como:

– Chocolate amargo: o chocolate com alto teor de cacau é fonte de polifenóis. Os polifenóis possuem atividade cardioprotetora aumentando o HDL e reduzindo o LDL.

– Abacate: o abacate é fonte de gordura monoinsaturada, fibras e esteróis. Esses componentes parecem ser os responsáveis pelo efeito no perfil lipídico.

– Leguminosas: feijão, soja, ervilha e lentilha são exemplos de leguminosas. O alto teor de fibras e a presença de fitosteróis auxilia na melhora do perfil lipídico, elevando o HDL colesterol.

– Azeite de oliva extra-virgem: o teor de gordura monoinsaturada e polifenóis do azeite de oliva parecem explicar o efeito de elevação no HDL colesterol.

Mas, cuidado, toda e qualquer mudança no estilo de vida consulte o seu médico ou nutricionista para ver as melhores estratégias para você.

Quais alimentos aumentam o colesterol ruim?

– Alimentos ricos em gordura trans: O principal nutriente responsável pela redução do HDL colesterol é a gordura trans. Esse tipo de gordura produzido pela indústria está presente em muitos alimentos ultraprocessados. A gordura trans além de reduzir o HDL pode elevar o LDL. Por isso, evite os alimentos ultraprocessados.

-Alimentos ricos em gordura saturada : pois está associado ao aumento do LDL e diminuição do HDL . Esse tipo de gordura está presente principalmente em produtos de origem animal, como leite e seus derivados, carne vermelha e ovos.

O padrão alimentar ocidental também parece reduzir os níveis de HDL. Esse padrão consiste em alto consumo de gordura trans, gordura saturada, açúcar e baixo consumo de laticínios magros, leguminosas, frutas, verduras e legumes. Por isso, é necessário uma melhor alimentação, que tenha equilíbrio em calorias e consumo de frutas, verduras e laticínios magros. Além de baixo consumo de alimentos ultraprocessados, carnes e laticínios gordos, doces e açúcares.

Também faz se importante uma mudança no estilo de vida como um todo, como inclusão da atividade física, exclusão/redução do álcool e do tabaco. Pois diminuem as probabilidades de vir a ter o colesterol elevado .

Na Liv Up você encontra pratos ricos em alimentos que ajudam a aumentar o HDL colesterol e melhorar sua saúde.

Conteúdo revisado por Denise Cardoso


Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada em Nutrição Vegetariana. Atualmente, em curso profissionalizante de Natural Chef.

Você vai gostar de ver…

dormir depois do almoço

Dormir depois do almoço: entenda os impactos na sua saúde

Muita gente é fã de dormir depois do almoço, mas o fato que a famosa “siesta” levanta dúvidas. Afinal, o cochilo depois do almoço faz bem ou é apenas um

desidratação no calor

Desidratação: quais sintomas e como evitar esse problema

Verão, calor, dias bem quentes e…desidratação. A palavra pode parecer extrema, mas o fato é que, muitas vezes, o corpo perde mais líquido do que se consegue repor e com

melatonina

Melatonina e sono: benefícios e como tomar

Num mundo agitado, o sono se torna cada vez mais alvo de atenção. Apesar de repouso e descanso serem termos associados, o sono vai além – tendo um papel essencial

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.