Como estimular uma criança a gostar de um alimento que os pais não gostam?

ensinando a criança a gostar de um alimento

Estimular uma criança a gostar de um alimento não é tarefa fácil. Quem tem pequenos em casa sabe bem disso. Mas, ter paciência e procurar a ajuda de especialistas pode facilitar um pouco o processo. O problema é quando os próprios pais não têm uma alimentação muito saudável ou não gostam de determinados ingredientes. 

Nesses casos, um dos principais truques cai por terra: convencer a criança pelo exemplo. Porém, nem tudo está perdido. Ainda é possível garantir que ela tenha comidas gostosas e saudáveis à disposição. 

Neste artigo, separamos algumas dicas sobre o assunto, além de segredos que vão ajudar os papais e mamães que também querem ter uma alimentação de qualidade na mesa. Continue lendo e confira!

5 dicas para estimular uma criança a gostar de um alimento

1. Mesmo que não goste, dê o exemplo

Antes de mais nada, vale reforçar: mesmo que você não seja o maior fã de frutas, legumes ou verduras, tente incorporar esses alimentos na sua rotina. Caso contrário, vai ser muito difícil convencer os pequenos. 

Você não precisa comer nada que deteste, mas vale experimentar novas preparações ou dar mais uma chance para alimentos que você não come há muito tempo. Só de ver que seu prato está colorido, a criança pode sentir curiosidade para provar também. 

Uma dica é pesquisar novas formas de cozinhar um ingrediente ou utilize novos temperos. Isso pode dar um novo sabor ao alimento e deixá-lo mais agradável.

2. Comece cedo

A indicação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) é que introdução alimentar aconteça a partir dos seis meses de idade e conte com cereais, carnes, leguminosas, frutas e legumes.

Ou seja, desde bebê a criança já pode ser apresentada a diferentes sabores. Então se você ainda tem uma criança bem pequena, pode começar por aí, mesmo que você mesmo não seja um grande fã de alguns alimentos.

Porém, lembre-se: o paladar tende a mudar ao longo dos anos, principalmente durante a idade pré-escolar. Por isso, não se frustre se ela deixar de comer algo com o tempo. 

3. Seja insistente

Mesmo que a criança não aceite um alimento logo de cara, não desista. Caso seja algo que você não gosta, cozinhe em pequenas porções para evitar desperdício, mas siga tentando. Segundo a SBP, são necessárias de oito a dez exposições a um novo alimento para que ele seja aceito totalmente pela criança. Então mude a forma de preparar, as texturas e os temperos utilizados. 

Tome cuidado, porém, para não ser impositivo demais. Deixe claro que ela não precisa engolir se não gostar, mas deve dar uma chance para experimentar. 

Também evite forçar a criança a comer mais do que ela quer. Afinal, estimular uma alimentação saudável desde cedo inclui incentivar que ela consiga reconhecer sozinha quando está com fome ou satisfeita. 

A SBP alerta que obrigar as crianças a comerem pode provocar sérios distúrbios alimentares no futuro. Então, ofereça e deixe os alimentos à disposição, sem forçar. 

4. Deixe a criança participar

Inclua a criança na lista de compras e a estimule a escolher os alimentos saudáveis que mais gosta. Assim, você evita comprar só aquilo que acha saboroso, mas inclui também os gostos da criança e faz com que ela se sinta mais autônoma.

Além disso, deixe que ela ajude na cozinha, com atividades simples, como lavar as hortaliças, separar grãos, entre outras. Sendo responsável também pela preparação, ela vai ter mais vontade de experimentar e ver como ficou! 

5. Tenha sempre refeições prontas em casa

Às vezes, os pais têm dificuldade para estimular uma criança a gostar de um alimento porque eles mesmos não cozinham muito em casa ou não gostam de preparar determinados ingredientes. Seja por falta de tempo ou até mesmo habilidade, muitos acabam comendo fora ou fazendo só lanches. Mas isso não é bom para a saúde dos pequenos. 

Eles precisam de refeições completas e balanceadas em casa com comida de verdade. Por isso, é importante ter em casa alguns pratos prontos.

Para isso, você pode cozinhar algumas porções com antecedência ou, se não tiver tempo, comprar refeições congeladas (com o cuidado de optar pelas versões saudáveis, é claro). Assim, sua família vai ter sempre algo gostoso e nutritivo para comer. 

Gostou das nossas dicas para estimular uma criança a gostar de um alimento? Então continue acompanhando o blog da Liv Up! Aqui, você encontra sempre dicas para uma vida mais saudável, sem abrir mão da praticidade. 

Você vai gostar de ver…

déficit calórico dos alimentos

Déficit calórico: como funciona a fórmula das calorias

Quem quer emagrecer certamente já esbarrou por aí no conceito de déficit calórico, até porque é impossível perder peso sem ele. Entender essa relação entre as calorias ingeridas e as

refeição cardápio para o dia a dia

Cardápio para o dia a dia: 20 receitas pra experimentar

Quando o assunto é alimentação saudável, um dos grandes desafios é elaborar um cardápio para o dia a dia que reúna refeições práticas, mas também saborosas. Afinal de contas, a

iogurte saudável com frutas

Iogurte saudável: como escolher o melhor

Saboroso, versátil e bem equilibrado, o iogurte saudável é uma opção queridinha na hora de montar um cardápio bacana. Vai bem com frutas, com granola, em molhos para saladas e

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.