Bem-estar

Criança na cozinha: benefícios dessa atividade para os pequenos

abril 16, 2020
criança na cozinha

A alimentação infantil costuma ser um ponto de cuidado para os pais, e nem sempre os alimentos saudáveis são os que mais apetecem os pequenos. Isso torna a hora da refeição um momento complicado em muitos lares. Uma das maneiras de melhorar essa situação é introduzir a criança na cozinha desde cedo.

Assim, fazendo com que ela participe da preparação, o interesse em experimentar novos pratos aumenta. Confira, a seguir, algumas dicas da Liv Up para colocar essa ideia em prática.

Ter cuidado com a criança na cozinha é fundamental

A cozinha não é um dos lugares mais seguros para as crianças. Panelas no fogão, objetos de vidro e utensílios cortantes, por exemplo, podem facilmente causar acidentes. Por isso, é fundamental introduzir a criança na cozinha aos poucos, e sempre com a supervisão de um responsável.

Quando for cozinhar com companhia, prefira objetos de fácil manuseio e que não coloquem a criança em perigo. Formas e talheres de silicone, vasilhas plásticas e coloridas ajudam a chamar a atenção e tornam o momento mais participativo. A ideia é fazer com que eles realmente coloquem a mão na massa e não fiquem apenas olhando o adulto cozinhar.

Aproveite para explicar sobre os alimentos

Durante a preparação de uma receita, é interessante explicar aos pequenos o que são aqueles alimentos e quais são os benefícios para a saúde. Nessas horas, o ideal é contextualizar e usar termos mais lúdicos. Por exemplo: ao invés de falar que a cenoura é rica vitamina A, diga que ela é muito boa para os olhos e nos ajuda a enxergar melhor.

Saber mais sobre os benefícios de um ingrediente ajuda a criar um vínculo com o que está sendo consumido. Assim, a refeição se torna um momento de curiosidade e prazer e não apenas o ato automático de se alimentar.

Escolha receitas atraentes

Antes de chamar a criança na cozinha, pense no que vocês vão cozinhar juntos. É normal que os pequenos se sintam atraídos por receitas consideradas mais gostosas na infância. Entre elas, sobremesas, lanches ou tortas salgadas.

As sobremesas saudáveis são ótimas opções para ajudar a introduzir as crianças na culinária. Além de gostosas, levam ingredientes nutritivos na composição, como frutas, aveia, castanhas e até legumes.

Benefícios de introduzir a criança na cozinha

Cozinhar com as crianças pode ser um momento muito divertido e traz vários benefícios, tanto para os adultos quanto para os pequenos. Confira:

Reforça o vínculo emocional

Cozinhar é uma ótima maneira de passar tempo com os filhos, netos ou sobrinhos. Além de ser uma atividade diferente para a criança, é um momento oportuno para a transmissão de valores e conversas. Se a receita for uma tradição de família, a história se tornará ainda mais interessante.

Ajuda na coordenação motora

Desde que sejam auxiliados e supervisionados, os pequenos podem ajudar a cortar alimentos, lavar utensílios, mexer e misturar massas e ingredientes. Essas atividades colaboram para o desenvolvimento da coordenação motora e das habilidades manuais.

Estimula o foco e a paciência

Preparar uma receita exige atenção e boa memória. Afinal, são diversos ingredientes, instruções e medidas diferentes que precisam ser lembrados corretamente. A paciência também é outro fator trabalhado na culinária. A criança começa a perceber que os alimentos não ficam prontos na hora. E que precisam de um tempo de cozimento, descanso ou refrigeração. Essas duas habilidades são importantíssimas no controle da ansiedade e do estresse, e com certeza vão fazer a diferença no futuro.

Criança na cozinha: ensinando organização e responsabilidade

Na cozinha, é importante a criança saber que existe o antes, o durante e o depois. Antes de começar a cozinhar, é necessário separar um tempo para ir ao super-mercado, à feira ou à padaria. E depois, a limpeza e a organização também fazem parte do processo. Os pequenos podem, e devem, participar de todas as etapas para ter uma visão completa do trabalho, e assim, desenvolver o senso de organização e responsabilidade.

Gostou dessas dicas? Saiba mais sobre a importância de uma alimentação saudável na infância nesse outro artigo.

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up