Deficiências nutricionais para veganos e vegetarianos: como evitar

deficiências nutricionais para veganos

Não é novidade que a alimentação sem carne vem ganhando mais adeptos. E motivos não faltam: desde a busca por um estilo de vida mais saudável, o amor pelos animais e até questões ambientais. Independente da motivação, é importante lembrar da importância em termos de nutrientes que os alimentos – de origem animal ou vegetal – têm. Pensando nisso, listamos a seguir as principais deficiências nutricionais para veganos e vegetarianos e como evitá-las. 

Mas, afinal, quais são as principais deficiências nutricionais para veganos e vegetarianos? 

Vitamina B12

Essa é a primeira deficiência vitamínica que vem à mente quando o assunto é alimentação sem carne. Primeiramente, vale destacar que a vitamina B12 é essencial para a produção de glóbulos vermelhos, DNA e alguns neurotransmissores essenciais para o bom funcionamento do cérebro. 

A falta desse nutriente pode causar sintomas como, por exemplo, cansaço, tontura, falta de disposição, perda de peso, sangramento nas gengivas, alterações intestinais ou na bexiga, e hemorragias.  Além disso, pode afetar ainda o sistema nervoso, causar alterações cerebrais (perda de memória, alterações de humor e demência) e até mesmo distúrbios visuais. 

Para os veganos, as principais fontes vegetais de vitamina B12 são aquelas enriquecidas pela indústria, como o leite vegetal e substitutos da carne à base de soja. Os vegetarianos podem garantir, além das opções citadas, a vitamina B12 por meio do consumo do leite, ovos e queijo. 

Vale lembrar que mesmo os onívoros (ou seja, que comem tanto vegetais como carnes e afins) podem ter carência de B12. De acordo com um trabalho da Universidade da Califórnia, nos EUA, 40% dessa população na América possui deficiência de B12.

Ferro

Dentre as deficiências nutricionais para veganos e vegetarianos, está a carência de ferro. Esse nutriente é importante na produção de hemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio pelo corpo. O ferro também é fundamental para a produção de energia muscular, para a concentração e para o reforço do sistema imunológico. 

Alguns dos principais sintomas da falta de ferro são baixa imunidade, função cerebral prejudicada, redução na capacidade de trabalho, palidez e dor de cabeça.

Os principais redutos de ferro no reino vegetal são os cereais integrais (aveia, quinoa), as castanhas, as leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha), as verduras verde-escuras (couve, brócolis agrião e espinafre), sementes de gergelim e abóbora. 

Outro ponto de atenção é que o organismo tem mais dificuldade em absorver ferro de fontes vegetais, por isso, recomenda-se acrescentar à dieta frutas e vegetais ricos em vitamina C, que ajudam na absorção. 

Proteínas:

Em suma, o corpo necessita de proteínas para manter a pele, ossos, músculos e órgãos saudáveis. Elas também auxiliam na produção de enzimas, hormônios, neurotransmissores e anticorpos. 

Para os vegetarianos, é possível optar por fontes de proteínas de origem animal como leite, derivados e ovos. Já para os veganos, um dos itens mais pensados para esse fim são os alimentos à base de soja, pois são ricos em proteínas de alta qualidade. Existem ainda outras fontes importantes, como as leguminosas (feijão e grão-de-bico, por exemplo), as oleaginosas e os cereais integrais. 

Cálcio:

Essencial para a saúde de dentes e ossos, esse mineral tem papel importantíssimo na coagulação sanguínea, secreção dos hormônios e na contração muscular. 

Entre os sintomas mais comuns de deficiência de cálcio estão: cãibras musculares, pele e unhas frágeis, deterioração dos dentes e insônia, além do risco de desenvolvimento de osteoporose. 

O leite e seus derivados são a melhor fonte do mineral, por isso os vegetarianos conseguem suprir esse nutriente de maneira mais fácil. Mas há também opções para os veganos, como a couve, rúcula, quiabo, mostarda e brócolis, além das nozes, avelãs e amêndoas. 

Zinco

Quando este mineral está em falta, podem ocorrer lesões de pele e cabelo, perda do paladar e infecções graças à menor eficiência do sistema imunológico.

Normalmente, não é tão difícil consumir a quantidade adequada de zinco em dietas sem carne. Afinal, esse alimento está presente também em cereais integrais (farelo de trigo, gérmen de trigo) assim como as leguminosas em geral, sementes e até mesmo no chocolate amargo. 

Iodo 

Essa substância está relacionada a funções importantes como a produção de tiroxina – hormônio da tireoide que contribui para a regulação da taxa metabólica e desenvolvimento do sistema nervoso central.  A hipotiroidismo, por sua vez, causa sintomas como cansaço, fraqueza muscular, pele seca, perda de cabelo, e até mesmo riscos gestacionais para as mulheres. 

Para quem se alimenta à base de planta, o acréscimo do iodo na dieta precisa vir de alimentos como sal iodado, leite de nozes, algas marinhas e soja fortificada.

Vitamina D

A vitamina D é abundante no reino animal e pode fazer falta na alimentação de veganos e vegetarianos. Entre os sintomas de deficiência desse nutriente, estão: baixa imunidade, fadiga, desânimo constante, perda de cabelo, problemas de cicatrização e dor muscular. 

Para obtê-la é fundamental consumir alimentos fortificados com essa vitamina, como leite de soja, cereais e cogumelos. 

Mas a maneira mais eficiente de obter a vitamina D necessária não está ligada à alimentação. Basta pegar, no mínimo, 20 minutos de sol todos os dias. 

Ômega 3

Essa gordura boa ajuda a controlar os níveis de colesterol e glicemia, atuando na prevenção de doenças cardiovasculares e cerebrais, além de contribuir para a memória e a disposição.

Normalmente, o ômega 3 é encontrado em abundância em peixes oleosos. As fontes veganas do ômega 3 são o óleo de semente de linhaça, óleo de soja, nozes, sementes de chia e abacates. 

Alimentação saudável é uma alimentação rica em nutrientes 

Agora que você já sabe quais são as principais deficiências nutricionais para veganos e vegetarianos, vale ficar atento e prestar atenção aos sinais do seu corpo.

Vale lembrar, porém, que a adoção de uma dieta sem carne não necessariamente faz com que uma pessoa se torne mais ou menos saudável. Toda alimentação precisa ser rica em fibras, vitaminas e minerais, visando suprir todos esses nutrientes. 

E se você está precisando de dicas para fazer a transição para o vegetarianismo, leia nosso post. Ah,  e conte também com as opções vegetarianas da Liv Up para deixar sua rotina mais prática e saborosa.  

Você vai gostar de ver…

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

receitas do tik tok viral

Viralizou: 10 receitas do Tik Tok pra testar em casa

No universo culinário das receitas do Tik Tok, a criatividade e a simplicidade andam de mãos dadas. Não é de hoje que nas redes sociais, especialmente no TikTok, chefs amadores

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.