Mudando sua alimentação

Descubra a importância e como ter uma alimentação equilibrada

setembro 17, 2018
A vida acelerada, somada à grande quantidade de tarefas que temos em nosso dia a dia, faz com que os hábitos alimentares sejam deixados de lado. Uma alimentação equilibrada, entretanto, quando adaptada à rotina e rica em nutrientes, é capaz de proporcionar mais energia, satisfação e bem-estar.
A partir de um planejamento bem definido e de algumas atitudes simples (como dar atenção aos rótulos dos produtos), a relação com os alimentos se torna mais saudável e leva a boas escolhas. E desenvolver hábitos equilibrados também previne males e carências nutricionais, como diabetes, obesidade, anemia e hipertensão.
Quer saber mais sobre o tema? Então, confira, neste post, algumas de nossas dicas para ter uma alimentação equilibrada!

Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que sejam consumidas cinco porções de frutas e hortaliças por dia. Essa é uma ótima forma de garantir que o corpo está se beneficiando dos nutrientes adequados.
A importância de estimular a adoção esse hábito é grande, já que uma parte considerável da população ainda não o inclui em seu dia a dia. De acordo com a pesquisa Vigitel Brasil 2017, há capitais brasileiras, como Rio de Janeiro e Fortaleza, onde menos de um terço da população consome a quantidade mínima recomendada pela OMS.

Evite excluir alimentos ou grupos alimentares

Se você não tem uma alergia ou restrição alimentar, não é recomendado excluir um grupo inteiro de alimentos de sua rotina, como glúten ou produtos que contenham lactose. Isso pode prejudicar o organismo e criar as condições favoráveis para que ele realmente rejeite os nutrientes no futuro.
É sempre importante também consultar um nutricionista para que ele avalie a real necessidade de excluir grupos de alimentos do seu cardápio.

Organize as refeições de acordo com a sua rotina

Sempre que possível, organize-se em um dia da semana para planejar aquilo que você pretende comer nos dias posteriores. Essa é uma forma de garantir que não haverá consumo de determinados alimentos gordurosos em seu almoço de trabalho, por não ter outra refeição preparada, ou lanches açucarados, ricos em industrializados e pobres em nutrientes.
Quando dispuser de tempo, planeje um cardápio alimentar saboroso, que inclua alimentos nutritivos. Boas opções são marmitas congeladas saudáveis. Para os snacks, tenha à mão porções de oleaginosas, frutas secas e cookies integrais, por exemplo.

Opte por alimentos congelados saudáveis

Historicamente, quase todos os alimentos congelados disponíveis nos refrigeradores de supermercados são associados a sódio, gorduras saturadas e conservantes em excesso, o que os tornam opções pouco atrativas para incluir em uma alimentação equilibrada diariamente.
Porém, hoje, existem produtos comprometidos com a saúde e com a praticidade, que vão desde refeições prontas balanceadas às porções de legumes congelados, ótimas para incluir em um jantar mais apressado.
Dentre as hortaliças, é comum encontrar brócolis, cenoura, couve-flor, espinafre, couve, mandioca, batata e leguminosas. Além de facilitarem o dia a dia, vale frisar que sua conservação não compromete as propriedades nutricionais. Ou seja, ainda contêm as vitaminas e fibras alimentares que garantem saciedade e a saúde do corpo.

Respeite os sinais de sua fome

Para ter uma alimentação balanceada, o equilíbrio emocional também é um aspecto de grande importância, que assegura mais consciência na hora de fazer escolhas.
Hoje, há correntes de nutrição comportamental, como a defendida pela nutricionista Sophie Deram, que mostram que o comportamento alimentar garante a manutenção de hábitos saudáveis sem “terrorismo nutricional”.
A ideia é evitar que você crie estigmas ou proibições em relação a determinados alimentos, já que isso pode fazer com que os deseje com mais intensidade, e estimular que ouça os sinais de fome e saciedade que o corpo dá.

Intercale as refeições principais com lanches

Como citamos anteriormente, você não precisa criar alarmes em seu celular para comer a cada três horas, mas pode se beneficiar da estratégia de lanches menores em meio a refeições, como café da manhã e do almoço.
Com eles, é possível regular melhor a fome e evitar que seu organismo se “desespere” para comer quantidades maiores do que as necessárias quando tiver oportunidade, além de manter as taxas de glicemia sob controle.

Inclua alimentos orgânicos em sua rotina

Embora alguns alimentos orgânicos ainda apresentem valores mais altos que os de opções comuns, escolhê-los é saber que foram cuidados e preparados com práticas de plantio sadias. Isso significa que não passaram por pesticidas ou produtos que alteram suas propriedades.
Hoje, inclusive, existem empresas que entregam refeições feitas com produtos orgânicos, demonstrando uma preocupação ainda maior com a saúde dos clientes.

Consuma menos alimentos industrializados

Quando tiver dúvidas sobre quais alimentos incluir em seu cardápio, busque priorizar as opções mais naturais ou aquelas minimamente processadas, como arroz, feijão e outras leguminosas, macarrão e cereais integrais.
Quanto maior o número de ingredientes no rótulo da embalagem e maior a quantidade de conservantes ou realçadores de sabor, menor pode ser a proporção desses produtos em uma alimentação equilibrada.

Beba água

Uma hidratação adequada é complementar a bons hábitos nutricionais. E a água é o que compõe nosso corpo em abundância, responsável por realizar a manutenção de nossas funções vitais e de viabilizar o transporte de vitaminas e minerais para os órgãos que precisam deles.
A sede também pode se assemelhar à fome, o que faz com que pessoas desidratadas consumam mais calorias do que o necessário quando tudo aquilo de que precisam é água. Ao menos dois litros por dia já são uma boa quantidade para adultos.

Coma com atenção e tranquilidade

Em tempos de estímulos digitais intensos, vindos do celular, do computador e da televisão, parar de atentar às notificações para comer com calma é uma atitude saudável que deve ser priorizada.
Essa atenção ao comer garante que alcancemos nossa saciedade e que desfrutemos dos benefícios que somente uma alimentação equilibrada, na qual predominem hábitos sustentáveis e riqueza nutricional, pode proporcionar.
Quer receber mais publicações como esta e aprender a se alimentar com qualidade? Então, assine nossa newsletter e receba novos conteúdos com exclusividade em sua caixa de entrada!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up