Desidratação: quais sintomas e como evitar esse problema

desidratação no calor

Verão, calor, dias bem quentes e…desidratação. A palavra pode parecer extrema, mas o fato é que, muitas vezes, o corpo perde mais líquido do que se consegue repor e com isso o organismo começa a ter seu funcionamento prejudicado.

Os sintomas podem variar daquela sede intensa a sinais mais graves, como fadiga, tontura e até mesmo confusão mental, já imaginou? É por isso que entender o papel da hidratação e até mesmo a quantidade de água ideal é tão importante. A seguir, vamos explicar como a desidratação se manifesta, a importância da ingestão de líquidos e também dicas práticas para você aproveitar o verão de forma saudável. Vem com a gente! 

O que causa a desidratação?

Resumindo, isso acontece se o seu corpo perde mais líquidos do que ingere, causando o chamado desequilíbrio hídrico. Isso costuma ser mais comum durante as estações mais quentes, como o verão deste ano, com inúmeras ondas de calor. 

 Diversos fatores podem contribuir para um quadro de desidratação, entre eles:

  • Exposição ao calor: em climas quentes, o corpo precisa transpirar para regular sua temperatura, levando à perda de líquido. Se a reposição não for adequada, a desidratação pode se instalar.
  • Atividade física intensa: durante exercícios intensos, há um aumento na produção de suor, levando à perda de água e eletrólitos. A falta de reposição adequada pode resultar em desidratação.
  • Doenças e condições médicas: algumas doenças, como febre, vômitos e diarreia, podem aumentar significativamente a perda de líquidos de maneira rápida, contribuindo para a desidratação.
  • Má hidratação diária: não ingerir a quantidade suficiente de água diariamente pode predispor uma pessoa à desidratação crônica.
  • Consumo excessivo de cafeína e álcool: bebidas como café e álcool têm propriedades diuréticas, aumentando a produção de urina e contribuindo para a perda de líquidos.

Quais são os sintomas da desidratação?

como evitar desidratação

Os sintomas da desidratação podem variar de leves a graves, dependendo do grau de perda de líquidos. Alguns sinais comuns de desidratação incluem:

Sintomas leves

  1. Sede excessiva;
  2. Boca seca e pegajosa;
  3. Urina de cor escura e concentrada;
  4. Pouca produção de saliva;
  5. Leve tontura ou sensação de cabeça leve;
  6. Olhos secos.

Moderados

  1. Pele seca e ressecada;
  2. Irritação nos olhos;
  3. Urina mais concentrada e menos frequente;
  4. Fadiga;
  5. Tontura ao levantar-se.

Sintomas graves (requerem atenção médica imediata)

  1. Confusão mental;
  2. Extrema fraqueza ou letargia;
  3. Batimentos cardíacos acelerados;
  4. Respiração rápida e superficial;
  5. Pouca ou nenhuma produção de urina;
  6. Pele extremamente seca e sem elasticidade;
  7. Queda da pressão arterial;
  8. Desmaio.

Quando presentes sintomas graves de desidratação, é necessária a intervenção médica imediata. Isso quer dizer que, na prática, se você ou alguém ao redor estiver com sinais graves, é importante procurar ajuda o mais rápido o possível. 

O que acontece quando o corpo está desidratado?

sinais da desidratação

Um corpo desidratado é um corpo que não tem condições de funcionar de maneira eficiente e garantir funções vitais, como o controle de temperatura. A água desempenha um papel fundamental em vários mecanismos corporais e a falta dela pode causar complicações. Aqui estão algumas das consequências da desidratação:

Redução do volume sanguíneo

A desidratação leva à diminuição do volume de sangue, o que pode resultar em uma redução do transporte de oxigênio e nutrientes para as células;

Prejuízo na termorregulação

A água é crucial para o processo de termorregulação do corpo. A falta de água pode dificultar a capacidade do organismo de se resfriar através da transpiração, aumentando o risco de hipertermia (aumento perigoso da temperatura corporal);

Alterações na função cardiovascular

A desidratação pode causar aumento na frequência cardíaca e redução da pressão arterial, afetando negativamente o sistema cardiovascular;

Comprometimento da função renal

Os rins desempenham um papel vital na regulação do equilíbrio hídrico e na remoção de resíduos do corpo. A desidratação pode levar a uma redução na produção de urina e prejudicar a função renal;

Problemas gastrointestinais

A falta de água pode resultar em prisão de ventre e dificuldades na digestão, pois a água é essencial para o processo digestivo;

Comprometimento do desempenho cognitivo

A desidratação pode afetar a função cognitiva, levando a dificuldades de concentração, confusão mental e fadiga;

Desconforto muscular

A hidratação adequada é essencial para a saúde muscular. A desidratação pode levar a cãibras musculares e redução da função muscular;

Complicações graves em casos extremos

Em situações de desidratação grave e não tratada, podem ocorrer complicações sérias, como insuficiência renal, choque e, em casos extremos, até mesmo a morte.

É importante ficar de olho nos sinais da desidratação e agir rapidamente para reidratar o corpo, seja por meio do consumo de líquidos e, em casos mais graves, buscando atendimento médico. 

O que fazer em caso de desidratação?

Em casos de desidratação, é importante agir prontamente para reidratar o corpo. Aqui estão algumas medidas que podem ser tomadas:

  • Beber líquidos: a maneira mais eficaz de combater a desidratação é ingerir líquidos. Água, sucos naturais, bebidas isotônicas ou soluções de reidratação oral são opções apropriadas. Evite bebidas com cafeína e álcool, pois podem aumentar a perda;
  • Reposição gradual: evite consumir grandes quantidades de líquidos de uma só vez. Opte por pequenos goles ao longo do tempo para facilitar a absorção;
  • Bebidas isotônicas: em casos de desidratação moderada a grave, bebidas isotônicas podem ser benéficas, pois contêm eletrólitos essenciais que ajudam na recuperação do equilíbrio eletrolítico;
  • Alimentos hidratantes: consuma alimentos ricos em água, como frutas (melancia, melão, morangos), vegetais e sopas leves;
  • Evitar atividades excessivas: reduza a atividade física intensa para evitar uma maior perda de líquidos. Descanse em um ambiente fresco e longe do sol;
  • Monitorar sintomas: fique atento aos sinais de melhora ou piora dos sintomas. Se a desidratação persistir ou piorar, procure atendimento médico.

Como evitar a desidratação?

alimentos que ajudam a não ter desidratação melancia

Prevenir a desidratação é fundamental para manter a saúde e o bem-estar e com certeza mais indicado do que corrigir quadros precários de hidratação. A boa notícia é que evitar a desidratação é fácil: 

Beba água regularmente

Mantenha-se hidratado ao longo do dia, bebendo água mesmo quando não estiver com sede. Estabeleça o hábito de carregar uma garrafa de água e faça pausas para beber durante o trabalho ou atividades diárias. De preferência, consuma no mínimo 35 ml diariamente por kg de peso. Ou seja, uma pessoa com 60 kg deve ingerir pelo menos 2,1l. Mas esse valor pode ser ainda maior conforme o estilo de vida, viu?

Monitore a cor da urina

A cor da urina pode ser um indicador do nível de hidratação. Urina clara geralmente sugere uma boa hidratação, enquanto urina escura pode indicar desidratação. Tente manter uma cor de urina amarelo-claro;

Aumente a ingestão de frutas e vegetais

Alimentos como melancia, melão, pepino e alface contêm alto teor de água e contribuem para a hidratação;

Evite bebidas desidratantes

Limite o consumo de bebidas que podem ter efeitos desidratantes, como aquelas com cafeína e álcool. Se consumir essas bebidas, certifique-se de compensar com ingestão adicional de água;

Beba antes e depois do exercício

Hidrate-se antes, durante e após a prática de atividades físicas. A transpiração aumenta a perda de líquidos e eletrólitos, e a reposição é crucial;

Esteja atento a condições climáticas

Em dias quentes, aumente a ingestão de líquidos para compensar a transpiração excessiva. Use roupas leves e proteja-se do sol;

Use aplicativos ou lembretes

Se necessário, use aplicativos de lembretes ou defina alarmes para garantir que esteja bebendo água regularmente ao longo do dia;

Adote hábitos saudáveis

Mantenha um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada e prática regular de exercícios, para contribuir para a saúde geral do corpo, incluindo a manutenção da hidratação;

Beba água antes das refeições

Consumir água antes das refeições não apenas ajuda na hidratação, mas também pode auxiliar na regulação do apetite;

Fique atento aos sinais de sede

Não ignore a sede. Se você está com sede, é um sinal de que seu corpo já começou a perder líquidos.

Além de manter-se hidratado, é importante ter outros cuidados com durante os períodos de calor extremo. Entre eles, evitar o sol em horários de pico, usar e abusar do protetor solar, investir em alimentação saudável – incluindo frutas e vegetais que ajudam no aporte hídrico. 

Pensando nisso, a Liv Up se oferece como uma opção valiosa para quem busca praticidade e qualidade na alimentação. Com refeições balanceadas, preparadas com ingredientes naturais e saudáveis, a gente não apenas facilita a manutenção de uma dieta equilibrada, mas também contribui para a hidratação adequada do corpo. 

Você vai gostar de ver…

albumina

Albumina é melhor que whey? Diferenças e quando tomar

No mundo do fitness e da suplementação, a escolha entre albumina e whey protein é uma dúvida comum. Ambas são fontes populares de proteína úteis para atletas e entusiastas do

dicas de como aliviar dor de academia

Como aliviar dor de academia? Veja essa e outras dúvidas

Treinar perna num dia e não conseguir descer as escadas no outro… você já passou por isso? Após um treino intenso, é comum sentir uma dor conhecida como dor muscular

aplicativos para organizar a rotina

Dos estudos a dieta: 15 aplicativos para organizar a rotina

Trabalho, estudos, academia, finanças, tarefas da casa, manter a vacina do pet em dia… No mundo agitado de hoje, onde o tempo é um recurso precioso, manter-se atualizado com tudo

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.