Efeito sanfona: como fugir do emagrecimento artificial

efeito sanfona

Dietas restritivas ou perdas de peso muito rápidas podem fazer com que as pessoas acabem ganhando peso de novo – ou até mais que antes. Você já ouviu falar do tal efeito sanfona? Ele é o grande responsável por esse sobe e desce na balança. Acompanhe nosso texto para ficar por dentro e entender mais sobre porque isso acontece. 

O que é efeito sanfona?

O efeito sanfona é a retomada de peso que uma pessoa sofre após ter emagrecido, geralmente através de algum tipo de restrição alimentar ou dieta mais rígida. O ciclo característico envolve uma alimentação restritiva, a perda de peso, o retorno às compulsões alimentares antigas e, consequentemente, o novo aumento de peso (às vezes atingindo um número maior do que o inicial).

Esse fenômeno costuma ocorrer por conta dos exageros, dos extremos. A pessoa busca uma mudança radical em sua vida para emagrecer e, assim que atinge o objetivo, volta a relaxar e aos hábitos negativos de consumo, retomando o peso. Esse vai e vem dos números na balança não é saudável e, além de frustrante, pode prejudicar mais do que você imagina.

De acordo com a nutricionista Beatriz Ribeiro, além da dieta restritiva, há outros fatores que também podem influenciar esse efeito “São exemplos a prática exaustiva de exercícios físicos e, a mudança no apetite (aumento do apetite após a perda de peso), fazendo com que o organismo sofra diversas alterações”. 

Quais os tipos de efeito sanfona?

Além do que estamos abordando, há também o efeito sanfona psicológico (também conhecido como ESP), que desestabiliza a pessoa emocionalmente. Essa desestabilidade começa num processo de auto sabotagem a partir do momento que os seus próprios pensamentos desmerecem seus esforços, por maiores que sejam.

Essa é a forma do seu cérebro gerar cobranças desbalanceadas e nunca ficar satisfeito, mesmo quando as metas estipuladas (muitas vezes irreais!) são batidas. Aquela sensação maçante de que, por mais que já estejamos há tempos tentando melhorar e mudar hábitos antigos, estamos presos no mesmo lugar.

Assim como o combate ao efeito sanfona no corpo, o combate ao ESP precisa contar com auxílio profissional (com um psicólogo ou terapeuta). Além disso, é preciso de uma boa dose de força de vontade para não fazer comparativos sem fundamento com as outras pessoas e confiar no processo para desenvolver a disciplina e a autoconfiança necessárias.

Quais são as consequências do efeito sanfona?

efeito sanfona como evitar

Além dos desconfortos que essas mudanças causam, essa gangorra de quilos altera o metabolismo e transforma o desafio de manter o peso ideal muito mais difícil, causando também perda da massa muscular. Esse problema coopera bastante para o aumento dos níveis inflamatórios do organismo, potencializando os riscos de desenvolvimento da diabetes e de problemas cardiovasculares.

Nos casos mais graves (onde a amplitude de peso é maior) é possível diagnosticar níveis mais elevados de pressão arterial, baixa eficiência imunológica, picos no índice de colesterol e diminuição da massa magra.

“O efeito sanfona também impacta diretamente na saúde emocional da pessoa, causando um tipo de frustração, reduzindo a motivação em manter uma alimentação saudável e equilibrada, muitas vezes podendo ocasionar em ansiedade e sintomas depressivos”, pontua a nutricionista. 

O que fazer para evitar?

O efeito sanfona acontece quando o processo de emagrecimento é tratado como algo punitivo e não saudável. As aplicações de exercícios extenuantes e de dietas super restritivas são os principais causadores, pois são processos que dão um falso resultado de forma muito rápida e são muito difíceis de serem mantidos como rotina.

São tratados como falsos resultados esses emagrecimentos rápidos derivados de processos insustentáveis no cotidiano de uma pessoa normal. Afinal de contas, é humanamente impossível (e nada saudável) viver uma vida de restrição constante, pouco prazer ao comer somada a uma rotina de atividade física que não dá pra equilibrar com o resto das demandas, não é? Afinal, pra viver com saúde e ter energia pra fazer tudo que a gente gosta é preciso comer bem! 

Não existem formas de emagrecimento milagrosas. O acompanhamento com nutricionista aliado a uma rotina de alimentação saudável, reeducação alimentar e exercícios físicos são os pilares para evitar cair em conversa fiada. 

Além destas, outras dicas de ouro para evitar esse efeito apontadas pela nutricionista Beatriz Siqueira são:

  1. Evitar dietas muito restritivas e tratamentos milagrosos;
  2. Ter uma perda de peso progressiva;
  3. Comer de 3 em 3 horas;
  4. Tentar comer mais vezes ao dia e, em menos quantidade;
  5. Comer devagar e mastigar bem os alimentos, assim evitando a comida em excesso;
  6. Dormir bem e tentar fazer atividades para diminuir o estresse;
  7. Praticar atividade física, seguindo a conduta de um profissional.

É importante também não deixar a peteca cair. É comum que você, depois de atingir o objetivo de emagrecimento, saia da rota de vez em quando e está tudo bem. O que importa é seguir uma rotina de hábitos saudáveis que seja possível levar sem grandes sacrifícios e sem deixar o prazer em comer de lado.

Como emagrecer de forma saudável?

efeito sanfona dicas

Podemos sempre começar com uma boa reflexão do como e porquê queremos uma mudança. Ter consciência do que estamos fazendo certo e do que podemos melhorar em termos de rotina alimentar e de exercícios físicos é essencial para que possamos ter bons resultados. E o foco precisa ser sempre a saúde. Para que você possa colocar em prática um processo de emagrecimento saudável, antes de mais nada, é ideal consultar um nutricionista.

“De uma maneira geral, para emagrecer de forma saudável é recomendada uma maior ingestão de alimentos in natura (frutas, verduras, cereais, etc), e a diminuição de alimentos ultraprocessados como bolachas, salgadinhos, refrigerantes e etc”, aponta a nutri. 

Na internet, não faltam dicas milagrosas de como devemos nos comportar. Mas o que pouco se fala é de que cada organismo funciona de um jeitinho. Nem todo mundo responde da mesma forma à mesma dieta ou aos mesmos exercícios, por exemplo.  Por isso, sempre vale destacar a importância do acompanhamento profissional. É o nutricionista que vai te auxiliar, montando um plano alimentar de acordo com seu metabolismo, necessidades e objetivos.

Além disso, os alimentos precisam ser seus amigos e não seus inimigos. E mesmo quem tem pouco tempo para cuidar das refeições pode ter acesso a uma alimentação saudável, sabia? Existem diversas soluções como as refeições prontas congeladas, que te ajudam a ter sempre pratos saborosos e balanceados à mão. 

Resumindo, orientação profissional, comida de verdade, exercício físico, qualidade de sono, disciplina e rotina são os ingredientes de como evitar efeito sanfona, favorecendo um emagrecimento saudável e duradouro.


Beatriz Ribeiro Nutricionista

Beatriz Ribeiro

Formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo e atualmente Graduanda em Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Você vai gostar de ver…

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

receitas do tik tok viral

Viralizou: 10 receitas do Tik Tok pra testar em casa

No universo culinário das receitas do Tik Tok, a criatividade e a simplicidade andam de mãos dadas. Não é de hoje que nas redes sociais, especialmente no TikTok, chefs amadores

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.