Enzimas digestivas: nutri responde mitos e verdades

enzimas digestivas

Não é surpresa alguma ver um termo tão importante para o bom funcionamento do corpo estar em alta. No entanto, previsivelmente, as enzimas digestivas estão populares muito por conta da “promessa milagrosa” em auxiliar alguns processos de emagrecimento. Se você ainda não conhece a função das enzimas digestivas, trouxemos aqui um guia prático e descomplicado sobre o assunto.

Em parceria com a nutricionista esportiva Bettina Del Pino, a Liv Up selecionou algumas das questões mais frequentes acerca do assunto para desmistificar alguns pontos que têm circulado nas redes. Acompanhe com a gente! 

O que são enzimas digestivas?

Antes de qualquer coisa, é importante definirmos o que é enzima digestiva para que possamos entender seu papel e como funciona.

De acordo com a nutri: “Enzimas são proteínas que regulam reações que ocorrem no organismo. Elas são altamente específicas e, dessa forma, atuam sobre um substrato exclusivo. No caso das enzimas digestivas, elas atuam sobre os macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras), facilitando sua digestão e o processo de absorção de nutrientes.”

Ou seja, são as enzimas digestivas que permitem o nosso organismo digerir os alimentos que consumimos. Assim como as carnes são fontes de proteínas e os pães e massas são os representantes mais populares dos carboidratos, todos os alimentos são constituídos de macronutrientes. Para cada um deles existe uma enzima digestiva específica pronta para agir sobre o alimento para que você consiga absorver os nutrientes e para que tudo ocorra da melhor forma possível. 

+ Confira qual a quantidade ideal de consumo de proteínas

Aliás, você sabe quais são as enzimas digestivas que possuímos no organismo? Já te explicaremos isso no próximo tópico!

Quais são as 3 enzimas digestivas?

Nosso corpo é uma máquina complexa e funciona com várias funções e sistemas operando ao mesmo tempo. Para um bom equilíbrio em todos esses mecanismos, é preciso cuidar bem da saúde, manter a hidratação em dia e estimular o corpo através de atividades físicas. Tudo isso ajuda o organismo a manter seu nível de produção destas mesmas enzimas, que existem com o intuito de auxiliar a nossa digestão dos mais variados alimentos.

No sistema digestivo, temos um trio que, trabalhando em um organismo saudável e em boa quantidade, nos mantém equilibrados e dispostos a um bom funcionamento diário. Esse trio é composto pelas seguintes enzimas:

  • Lactase: responsável pela quebra da lactose (açúcar do leite) em glicose e galactose.
  • Lipase: atua sobre a quebra de gordura, transformando em ácidos graxos e glicerol.
  • Protease: age na separação das proteínas em aminoácidos.

Quando se deve tomar enzimas?

como tomar enzimas digestivas

Que o corpo depende de equilíbrio químico para funcionar da melhor forma possível você já sabe, mas há situações em que o organismo fica debilitado de nutrientes, vitaminas, água e demais itens essenciais. Nessas ocasiões, há certas maneiras de corrigir esse desequilíbrio, dependendo do que está faltando.

Em casos de desidratação, é necessário caprichar no consumo de água e até mesmo aplicação de soro intravenoso em casos mais extremos. Há compostos vitamínicos e suplementação de diversos minerais que podem auxiliar na carência de inúmeros elementos básicos para a sustentação do corpo. Mas será que isso se aplica às enzimas também?

De acordo com a nutri, sim! “É indicado o consumo de enzimas digestivas quando o paciente não as produz de forma eficaz e suficiente, prejudicando sua digestão e trazendo desconfortos, como: azia, gases, diarreia, constipação, entre outros.”

Por isso, é preciso estar atento às condições do seu organismo para não passar por nenhum aperto. Além de saber  como tomar enzimas digestivas, é essencial que você tenha um acompanhamento médico e nutricionista para evitar chegar em situações de suplementação e até mesmo quadros mais perigosos.

Por quanto tempo tomar enzimas digestivas?

o que são enzimas digestivas

Antes de qualquer auto suplementação, de qualquer receita ou pesquisa realizada nas redes, é de suma importância que você faça uma visita ao médico. Isso te proporcionará um atendimento profissional e o tratamento devido para o seu estado atual, seja ele saudável, dependente de suplementação ou mais grave. 

Ficar atento aos sinais que o seu corpo dá é super importante, sejam eles sutis ou bem negativos. Por isso, preste atenção desde pequenas mudanças no comportamento do estômago ou intestino até dores através do corpo. Mas nada de se autodiagnosticar, viu?

Se você já consultou e já possui o seu quadro estabelecido, certamente já recebeu uma lista de suplementos que podem ser aplicados ao seu dia a dia, além das quantidades e momentos para uso das mesmas.

As enzimas digestivas são geralmente prescritas para quem apresenta carência delas, como tem sido muito visto a respeito da lactase. Ela é fiel escudeira e acompanha a rotina das pessoas com intolerância ou sensibilidade à lactose, fazendo essa função que é debilitada em certos organismos. 

Como tomar?

Como recomenda a nutri: “O ideal é tomar a enzima alguns minutos antes da refeição com o macronutriente de digestão dificultada. Por exemplo, consumir a lactase antes de ingerir uma refeição com leite e derivados.” Isso porque a eficácia da atuação das enzimas digestivas depende também do momento em que você as consome. Infelizmente não surtirá o efeito desejado se você, nessa mesma situação, consumir a lactase durante ou após a refeição, pois o organismo já estará lidando com o alimento nocivo quando receber o suporte.

Além do efeito não ser muito duradouro, o consumo das enzimas digestivas variam de organismo para organismo, pois depende do nível de carência e de qual enzima necessária para suprir. O ideal é confiar no conselho do profissional, que analisará seus exames e aconselhará o seu comportamento de acordo com as suas necessidades particulares.

Como saber se estou com falta delas?

A nutricionista Bettina Del Pino alerta: “É importante ficar atento aos sinais de má digestão e sua frequência, e buscar ajuda de um profissional para investigar as possíveis causas e o tratamento mais adequado. Também é possível fazer exames de sangue que mostram possíveis intolerâncias alimentares.”

Além disso, é preciso investir numa alimentação saudável no dia a dia, viu? De nada adianta comer mal e depois correr atrás dessas enzimas. E nesse sentido, a Liv Up é sua melhor amiga. Isso porque em nosso site, você encontra um montão de opções deliciosas. São receitas com ingredientes naturais, e que provam que saúde e sabor podem andar de mãos dadas. Assim, mesmo com pouco tempo, você tem acesso a refeições saborosas, equilibradas e que vão contribuir pro bom funcionamento do seu organismo.


Bettina Del Pino nutricionista

Bettina Del Pino

Pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva, atende em consultório desde 2016 com foco em emagrecimento. Através da abordagem comportamental, tem como objetivo desmistificar a ideia de dieta restritiva e evitar o terrorismo nutricional. Faz parte da equipe de Nutricionistas da Dietbox atuando na área de Customer Experience. 

Você vai gostar de ver…

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

receitas do tik tok viral

Viralizou: 10 receitas do Tik Tok pra testar em casa

No universo culinário das receitas do Tik Tok, a criatividade e a simplicidade andam de mãos dadas. Não é de hoje que nas redes sociais, especialmente no TikTok, chefs amadores

como tomar suplementos

Guia dos Suplementos: do whey a creatina e BCAA

No universo da busca por uma vida saudável e equilibrada, o uso de suplementos existe como um aliado valioso, abrindo as portas para melhores resultados e um cuidado mais aprofundado

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.