Alimentação Saudável

Hábitos alimentares: faça escolhas mais saudáveis!

janeiro 28, 2020
hábitos alimentares

Sabemos que os hábitos alimentares são importantíssimos pra saúde e o bem-estar. Quando bons, promovem o funcionamento adequado do organismo, trazendo benefícios, como corpo saudável e funcional. No entanto, se eles não são lá muito legais, acabam nos prejudicando e gerando problemas, o que não é novidade pra ninguém.

Apesar de termos consciência dos males da má alimentação, também compreendemos que a mudança de costumes é algo que pode ser muito difícil pra algumas pessoas, mas nunca impossível. 

Fazendo escolhas saudáveis, a gente consegue ter essa transformação no cardápio que é tão necessária pra qualidade de vida. Quer saber qual é o segredo? Então, continue a leitura, pois, neste post, falamos tudo de que você precisa saber pra ter bons hábitos alimentares. Vamos lá?

O que prejudica os nossos hábitos alimentares?

Nos últimos anos, houve o aumento da obesidade, do sobrepeso e dos problemas correlacionados. Um dos fatores principais é a mudança (pra pior) dos hábitos alimentares. Mas o que contribuiu pra isso? Se, antigamente, a gente tinha mais tempo pra fazer as refeições e cozinhar alimentos saudáveis, hoje, vivemos na correria e temos que apelar pra produtos industrializados e ultraprocessados.

O inconveniente é que a maioria desses pratos contém gorduras trans, farinhas refinadas e açúcar branco. O resultado? A queda na qualidade da alimentação. Além disso, o dia a dia cada vez mais estressante também favorece os maus costumes no cardápio.

Para lidar com o estresse, o nosso cérebro busca por prazeres momentâneos, e a maior fonte disso são os alimentos. No entanto, em vez de pedir uma fruta ou um legume, ele nos influencia a comer alimentos açucarados e gordurosos, pois ativam as sensações de bem-estar.

É aí que vem o exagero com as gostosuras que não são saudáveis, além de fazer com que a gente não preste atenção na quantidade de comida ingerida. Fora isso, o sedentarismo também influencia e não cuidarmos da alimentação.

O que podemos aprender com os hábitos alimentares de outras culturas?

Cada país ou região tem suas própria culinária e costumes alimentares. Alguns podem parecer inusitados pra gente, mas outros podem ser incorporados aos nossos hábitos, pois fazem bem à saúde. A seguir, confira quais são:

  • Japão: menos carne vermelha, o que reduz o colesterol, e maior tempo de mastigação, o que aumenta a saciedade e melhora a digestão;
  • França: comer alimentos saborosos em poucas quantidades e saboreando cada pedaço, o que permite se alimentar bem e sem exageros mantendo o equilíbrio alimentar;
  • países nórdicos: consumo de frutas vermelhas, que fornecem antioxidantes para o combate do envelhecimento precoce, e peixes de águas profundas, que é rico em ômega-3 (um tipo de gordura boa);
  • Índia: vegetarianismo, o que mantém bons níveis de colesterol, e utilização de especiarias, o que dá sabor e contêm propriedades benéficas diversas;
  • Grécia e Itália: dieta mediterrânea à base de vegetais, peixes e azeite, que é uma alimentação ótima para a saúde do coração;
  • Espanha: fazer a própria comida e descansar alguns minutos após o almoço, o que ajuda a manter um cardápio saudável e melhora a digestão, respectivamente.

Quais hábitos alimentares devemos evitar?

Você já se perguntou o que está fazendo de errado em relação à sua alimentação? Muitas vezes, a gente não se dá conta de que está falhando em algum momento, e só vamos perceber quando os ponteiros da balança sobem ou há alguma alteração na saúde. Sendo assim, trouxemos alguns hábitos que podem estar sabotando sua busca por bem-estar.

Comer rápido

Com a rotina cada vez mais agitada, sobra menos tempo para fazer as refeições, sentar e comer com calma. Com isso, a gente nem mastiga direito e já engole a comida. Os dois grandes problemas são: a má digestão e o exagero.

No primeiro, a digestão é dificultada pelos pedaços maiores de alimentos. Já no segundo, quando comemos rápido, ingerimos maior quantidade de comida, pois não damos o tempo necessário para a sensação de saciedade chegar ao cérebro. Quando isso acontece, já ultrapassamos esse limite.

Não comer alimentos saudáveis

Frutas, verduras, legumes, oleaginosas e azeite de oliva extravirgem são alimentos saudáveis para os quais algumas pessoas torcem o nariz. A verdade é que eles são necessários para a boa saúde, pois fornecem todos os nutrientes de que o corpo precisa para funcionar bem. Viver apenas de comidas consideradas mais gostosas, digamos assim, não faz bem.

Não se hidratar

Beber a quantidade adequada de água pode ser mais importante do que você imagina. Um organismo hidratado funciona bem melhor, pois consegue eliminar todas as toxinas e realizar as suas funções. Muitas vitaminas, por exemplo, dependem da água para atuar. Além do mais, a sede pode ser confundida com fome e fazer você comer sem necessidade.

Comer fast food frequentemente

Entendemos que as fast foods são opções gostosas e bem rápidas para comer. No entanto, elas não trazem nada a mais de bom do que isso. Pelo contrário, o consumo excessivo está ligado a diversos problemas de saúde, como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Então, ingerir esse tipo de alimento frequentemente não é um bom hábito. Substitua por melhores opções, como as comidas congeladas saudáveis, que são muito mais gostosas e superpráticas.

Como melhorar os hábitos alimentares?

Agora que você já sabe o que não fazer, que tal aprender a melhorar os seus hábitos alimentares? Neste tópico, trouxemos algumas dicas que podem ajudar a ter um cardápio mais saudável.

Consuma mais vegetais

Como dissemos, frutas, verduras e legumes são essenciais para a boa saúde porque ajudam a regular as funções do organismo. Sendo assim, inclua pelo menos 3 porções de frutas, além das hortaliças no almoço e no jantar, diariamente. Se você ainda não está acostumado, pode começar aos poucos. Quando se der conta, já estará habituado a comer esses alimentos todos os dias.

Invista nas gorduras do bem

Embora as gorduras possam causar um certo receio, saiba que nem todas são maléficas. Existem alguns tipos que são necessários para o trabalho do corpo, como produzir hormônios e proteger do colesterol ruim. Dessa maneira, é interessante colocar oleaginosas, como castanhas e nozes, azeite de oliva extravirgem e outras fontes no cardápio.

Faça boas escolhas

A vida é feita de escolhas — quanto melhores elas forem, mais a gente se dá bem. Na alimentação, isso não é diferente. Em vez de um copo de refrigerante, que só tem açúcar e aditivos químicos, que tal um suco de frutas, cheio de vitaminas e minerais? Se deu vontade de um doce, por que não uma sobremesa sem açúcar? Existem tantas opções saudáveis e gostosas, que a gente pode esquecer todas as besteiras não nutritivas.

Embora pareça difícil trocar os costumes, saiba que isso é possível a partir da 3ª semana, segundo a Teoria dos 21 dias. Sabendo disso, que tal se desafiar à mudança de hábitos alimentares? Faça o teste por 21 dias, alimente-se com pratos gostosos e equilibrados e sinta os benefícios de uma vida mais saudável.

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up