Kombucha: Saiba mais sobre o refrigerante da “Moda”

garrafa de kombucha

É um fato: nossa alimentação vem mudando dia após dia. E, acredite, tem sido uma mudança muito positiva. Afinal, uma das grandes tendências mundiais da alimentação é o famoso homemade. Isso mesmo, “feito em casa”. Cada dia mais percebemos que as bebidas e refeições caseiras como a kombucha, elaboradas com alimentos de verdade, são as melhores opções pra saúde e bem-estar.

Chás preparados com a hortelã da própria horta, coalhada elaborada em casa com iogurte natural, kefir… são alguns dos exemplos e, claro, o nosso assunto de hoje: o kombucha. Vamos conhecer melhor essa bebida que tem atraído muitos adeptos no Brasil?

O que é o kombucha?

Parece uma novidade, mas não é. O kombucha (com a pronúncia “kombutchá”) teve origem na China há milhares e milhares de anos. Ficou popular nos Estados Unidos na década de 90 e, atualmente, virou moda no cardápio brasileiro.

O kombucha é obtido a partir da fermentação de chá adoçado junto a uma cultura de leveduras e bactérias muito benéfica à saúde, principalmente por sua ação probiótica.

Por ser uma consequência da combinação de seus ingredientes naturais e do tempo de fermentação, o kombucha torna-se uma bebida muito versátil, porque pode ganhar diferentes aromas e sabores, de acordo com a sua preparação. Doce, amargo, azedo, levemente alcoólico… é você quem decide!  

Mas, como preparar o kombucha?

Pra começar, vamos falar um pouco mais sobre a cultura que dá origem ao kombucha. Chamada de scoby, ou também de “kombucha mãe”, é uma colônia específica de uma grande quantidade de bactérias e leveduras responsáveis por acelerar o processo de fermentação da bebida. Essa cultura parece um disco translúcido, com uma textura mole. Pode ser facilmente encontrada em grupos dos consumidores de kombucha nas redes sociais. É comum o hábito de doar o scoby pra pessoas que querem preparar a bebida em casa. Então, fique de olho!

A fermentação do kombucha deve ser feita a partir de um chá. Os chás verde, preto e mate são os mais recomendados. O chá será “alimentado” por algum tipo de açúcar de sua preferência. Pode ser açúcar mascavo, demerara ou o próprio açúcar refinado. 

Agora, preparamos um passo a passo pra você produzir seu próprio kombucha:

  1. Antes de tudo, separe seu scoby e 100ml do seu líquido; 
  2. Em uma panela, ferva 1 litro de água;
  3. Adicione 300g do chá de sua preferência, desligue o fogo e aguarde por 5 minutos com a tampa da panela fechada, até que a infusão esteja completa;
  4. Depois de pronto, coe o chá e o coloque em um pote de vidro;
  5. Acrescente 100g do açúcar de sua preferência e misture; 
  6. Deixe esfriar;
  7. Acrescente o scoby e o líquido dele ao chá e misture;
  8. Logo depois, tampe o recipiente com um pano limpo e um elástico. Guarde em um local limpo e protegido do sol. Fora da geladeira, tá?;
  9. Durante o tempo de fermentação, experimente! Quando estiver levemente ácido, mas ainda adocicado, significa que está bom. O processo completo de fermentação pode variar entre 3 e 10 dias, então… paciência e muita degustação serão necessárias. 

Ainda não acabou…

Assim que conseguir a fermentação desejada, coloque quase todo o líquido preparado em outro recipiente de vidro. Feche esse novo pote e deixa longe da geladeira pra finalizar a fermentação e criar os gases responsáveis por sua efervescência na boca. Depois, coloque na geladeira e espere um pouco. Então, sua bebida pode ser consumida – gelada, de preferência! Você pode beber em sua forma pura ou, ainda, adicionando frutas, sucos de frutas e ervas frescas.

Mas, lembra que você deixou um pouco do líquido ainda no primeiro pote de vidro? Pois é, o restante do líquido – junto com o scoby multiplicado – deve ser guardado na geladeira para as próximas produções. Lembre-se de vedar o pote corretamente, ok?

Quais são os benefícios nutricionais do kombucha?

O kombucha apresenta três principais benefícios pra saúde e o bem-estar:

  • Por ser uma bebida muito gostosa, o kombucha é uma ótima opção pra complementar sua hidratação durante o dia. Lembre-se que é muito importante consumir 2 litros de água pura diariamente;
  • Por ser elaborada a partir das ervas de chá, o kombucha conta com os antioxidantes ali presentes. Antioxidantes são substâncias que protegem o corpo contra a ação dos radicais livres, compostos que podem prejudicar a estrutura e o funcionamento das células saudáveis. Por isso, os antioxidantes são aliados contra o envelhecimento precoce da pele, por exemplo;
  • Por ser uma bebida produzida a partir da fermentação de leveduras e bactérias do bem, o kombucha é considerado um probiótico. Os probióticos promovem um equilíbrio saudável de bactérias intestinais e, assim, oferecem diversos benefícios à saúde. 

Quais são os benefícios dos probióticos à saúde?

De maneira, geral, os probióticos:

  • Auxiliam na regulação do trânsito intestinal, prevenindo constipação e diarreias;
  • Contribuem pra saúde do intestino, prevenindo algumas doenças intestinais;
  • Fortalecem o sistema de defesa do corpo;
  • Agem contra a proliferação de bactérias prejudiciais no intestino;
  • Facilitam a digestão da lactose, o açúcar presente nos leites e em seus derivados;
  • Aumentam a absorção de algumas vitaminas e minerais. 

Onde encontrar o kombucha?

Além da possibilidade de preparar sua bebida em casa, o kombucha também pode ser comprado pronto nas lojas especializadas em produtos naturais. Você pode encontrar seu kombucha em sabores variados, como maracujá, manga e maçã.

Gostou da novidade? Então, que tal inserir o kombucha em seu dia a dia? A internet está repleta de consumidores que te ajudarão a manter a sua cultura sempre em produção. Aproveite! 

Você vai gostar de ver…

psyllium emagrece

Psyllium emagrece? Mitos e verdades sobre o alimento

Vira e mexe surge um novo alimento com um poder desconhecido gerando dúvidas na internet. É o caso do Psyllium. Afinal, Psyllium emagrece mesmo ou é história? A seguir, a

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.