Bem-estar

Meditação para crianças: veja como introduzir e seus benefícios

março 13, 2020
meditação para crianças

Crianças recebem estímulos a todo momento, seja em atividades variadas, utilização exagerada de aparelhos eletrônicos, pressão com as notas escolares, além de outras informações que recebem o tempo todo. Para contrabalancear essa situação, há quem acredite que a meditação para crianças seja o caminho a seguir.

Com tanta sobrecarga, as crianças tendem a ficar inseguras, irritadas, ansiosas e tristes. E a meditação tem se mostrado uma forma eficaz de desacelerar, trazer segurança, auto-estima e relaxamento para os pequenos. Ela pode auxiliar o ato de pensar e agir com maior clareza e tranquilidade. E, como bônus, é uma excelente oportunidade de você se conectar com seu filho(a).

Quais os benefícios que a prática de meditação frequente traz para crianças?

Se praticada de forma regular, a meditação para crianças proporciona benefícios físicos e mentais. A prática traz melhorias para o comportamento e atenção dos pequenos, enquanto ainda favorece situações como:

  • Diminuição da ansiedade;
  • Melhor qualidade de sono;
  • Auxilia na elaboração de sentimentos como raiva, medo e frustração;
  • Aumenta a concentração;
  • Diminui a produção dos hormônios do stress;
  • Reduz agressividade;
  • Reduz sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

Com tantos benefícios, a meditação infantil se torna uma ferramenta poderosa de relaxamento, consciência e integração de corpo, mente e espírito. 

Existe meditação para crianças especificamente?

Quando você incentiva uma criança a contemplar a natureza durante um passeio, a sentar e ouvir histórias, observar cores, formas e texturas de determinados objetos, você já está praticando uma forma de meditação com as crianças.

Mas, para criar uma regularidade no momento da meditação, a opção mais indicada de prática pode ser a da atenção plena na respiração (mindfulness). Nesta técnica, você e a criança podem se sentar de forma confortável e manter a atenção na respiração. Peça para que ela observe sua própria barriga subindo e descendo, como se enchesse e esvaziasse um balão. Toda vez que se distrair, voltem para o começo e repita o método. É uma técnica simples e muito eficaz para meditação infantil.

Outra forma a explorar é a meditação guiada de forma simples e lúdica. Sente-se com criança e então conte uma história, narrando de forma que ela possa participar através da visualização.

Como introduzir a meditação na rotina de uma criança?

Para te ajudar no processo de introduzir a meditação às crianças, separamos algumas dicas rápidas e práticas. Confira:

1. Melhor horário para a meditação

Antes de dormir é um horário propício. Isso porque a criança já entra em um processo de relaxamento, que irá beneficiar a qualidade do seu sono. Outra opção, é buscar meditar logo cedo, ao acordar.

2. Qual a duração da prática meditativa?

Isso irá depender da idade da criança. Como elas possuem muita energia, isso dificulta que fiquem paradas e concentradas por tantos minutos seguidos. O ideal, portanto, é que seja feita de forma gradual:

  • 01 minuto para crianças a partir dos dois anos;
  • 03 minutos para crianças de 4 a 7 anos;
  • 05 minutos ou mais para crianças a partir de 7 anos.

3. Regularidade, disciplina e comprometimento com a prática

A introdução deve ser feita de forma tranquila e divertida. Aliás, o mais interessante é que a criança goste do momento da meditação. Por isso, iniciar esse processo com leveza é fundamental.

É necessário se comprometer a praticar a meditação todos os dias no mesmo horário até que ela se torne parte da rotina da família.

O intuito dessas dicas é auxiliar no processo inicial. Mas, não há regra para realizar a meditação. Você pode adaptá-la em um formato que melhor se encaixe ao seu dia a dia.

Quer um pouco mais de tempo para aproveitar com seus filhos? Que tal deixar as refeições por nossa conta?

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up