Mel: descubra mais sobre esse ingrediente e seus benefícios

mel

Natural, saboroso e docinho como ele só. O mel, além de agradar o paladar, é também um ingrediente incrível quando o assunto é nutrir e fazer bem ao organismo.

Essa delícia é capaz de fortalecer nosso sistema imunológico, auxiliar na saúde do coração e até mesmo ajudar para uma boa digestão. Não é à-toa que faz parte da alimentação humana desde a Antiguidade, sendo usado como adoçante e pelas suas propriedades medicinais.

Ficou com água na boca? Então descubra mais sobre esse alimento cheio de atrativos: 

Quais os benefícios do mel?

O mel apresenta, entre os nutrientes, a vitamina C e minerais como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e zinco. Seus benefícios são diversos: é anti-séptico, diurético, calmante, e expectorante. Logo, é um ingrediente garantido nos chás que as avós preparam com tanto carinho. Confira um pouco mais sobre os principais benefícios do seu consumo: 

1. Presença de antioxidantes 

Contém diversos antioxidantes, compostos que ajudam a proteger o corpo dos danos celulares causados pelos radicais livres (responsáveis pelo processo de envelhecimento e o surgimento de doenças crônicas, como câncer e problemas cardíacos). 

2. O mel melhora os níveis do colesterol 

De acordo com um estudo, o mel reduz o colesterol considerado “ruim” (LDL), e aumenta o colesterol “bom” (HDL). Quem consome o alimento com regularidade apresenta níveis mais baixos de triglicerídeos, especialmente se ele for utilizado como um substituto para o açúcar refinado. 

3. Reforça as defesas imunológicas 

Por conta da sua atividade antimicrobiana, a ingestão de mel durante um período de infecção respiratória pode auxiliar nas defesas imunológicas.

Além disso, ele possui propriedades antibacteriana, anti-inflamatória,  imuno-estimulante e cicatrizante. Em suma, colabora com o bom funcionamento do sistema imunológico como um todo. 

4. Contribui para a saúde gastrointestinal 

Não bastassem seus outros benefícios, o mel também é um potente prebiótico. Nutrindo, assim, as bactérias boas que vivem no intestino e, por isso, é benéfico para a digestão. Ele pode ser utilizado ainda no tratamento de problemas digestivos como a gastrite, ou então na forma de chá para combate da má digestão. 

Quanto consumir de mel diariamente de forma saudável?

Para garantir todos os benefícios, sem exagerar na dose, a recomendação diária é de, no máximo, uma colher de sopa (o equivalente a 25 gramas).

Apesar de fazer bem em moderação, vale lembrar: diabéticos devem evitar o consumo dessa especiaria. Isso porque ele possui um alto índice de açúcar simples, que eleva a glicemia do sangue rapidamente. 

Quais são os tipos de mel que existem? Quais as diferenças entre eles?

Engana-se quem acredita que mel é tudo igual. Existe uma infinidade de tipos com diferentes benefícios para a saúde. Listamos abaixo alguns dos principais tipos de mel existentes no Brasil e suas funcionalidades. Confira:  

  • Mel de Laranjeira: é uma variedade clarinha, que faz sucesso com os consumidores brasileiros devido ao aroma e coloração. Encontrado principalmente na Região Sudeste, ele pode apresentar um sabor cítrico e é considerado um bom aliado para combater a insônia. 
  • Mel de Eucalipto: apresenta uma tonalidade mais escura, rico em minerais, geralmente utilizado como expectorante. É produzido principalmente nas regiões Sul e Sudeste, sendo caracterizado por um sabor mais forte e refrescante. 
  • Jataí: trata-se de um mel levemente ácido, bastante utilizado por suas propriedades medicinais – tanto para amenizar sintomas de gripe quanto no reforço à imunidade. 
  • Cipó-uva: agrada por sua coloração âmbar e aroma adocicado e leve. Na medicina popular, é bastante procurado para aliviar cólicas intestinais e atuar como um desintoxicante natural. 
  • Bracatinga: produzido a partir de cochonilhas – insetos que secretam um líquido açucarado no tronco da Bracatinga, uma árvore encontrada nas regiões mais frias do Sul do Brasil. Por isso, é considerado um mel não-floral ou melato. É caracterizado por um sabor muito autêntico e peculiar, sendo mais escuro e rico em minerais. 
  • Uruçu: já essa variedade  produzida no Nordeste brasileiro é mais amarelada e clara, com um toque levemente ácido.
  • Borá: vindo da região Sudeste, é uma das opções mais peculiares, puxando para o salgado e possui aroma que lembra o sabor de queijo, sendo indicado para temperar saladas. 

Como saber se o mel é verdadeiro ou falso?

Se você quer comprovar a qualidade do mel, existem algumas dicas. Para começar, coloque um pouquinho do ingrediente na geladeira. Se  começar a cristalizar, é puro, ou seja, mel de verdade. Outro teste é dissolver uma colher de mel na água. Sendo mel puro,  agrupará na parte inferior do copo. Já o mel adulterado ou artificial se dissolve. Fique de olho, afinal, falsificar mel é crime. 

Existe mel mais saudável?

Comparado ao comum, o orgânico acaba sendo mais saudável, pois não há presença de produtos químicos como antibióticos, agrotóxicos e pesticidas, tornando-o mais indicado para consumo. Uma exigência para a certificação é que a flora na qual a abelha se alimenta deve ser de área nativa ou de agricultura orgânica. 

Na Liv Up, você encontra mel orgânico da melhor qualidade. Então, se você gostou desse post, vai gostar também de saber mais sobre alimentação saudável

Você vai gostar de ver…

déficit calórico dos alimentos

Déficit calórico: como funciona a fórmula das calorias

Quem quer emagrecer certamente já esbarrou por aí no conceito de déficit calórico, até porque é impossível perder peso sem ele. Entender essa relação entre as calorias ingeridas e as

refeição cardápio para o dia a dia

Cardápio para o dia a dia: 20 receitas pra experimentar

Quando o assunto é alimentação saudável, um dos grandes desafios é elaborar um cardápio para o dia a dia que reúna refeições práticas, mas também saborosas. Afinal de contas, a

iogurte saudável com frutas

Iogurte saudável: como escolher o melhor

Saboroso, versátil e bem equilibrado, o iogurte saudável é uma opção queridinha na hora de montar um cardápio bacana. Vai bem com frutas, com granola, em molhos para saladas e

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.