Quais são os alimentos termogênicos naturais?

comidas termogênicas

Você já ouviu falar em alimentos termogênicos? Os alimentos termogênicos se popularizaram dentro do universo da alimentação saudável como forma de potencializar a redução de gordura corporal quando associados à prática de exercícios físicos e à alimentação balanceada, melhorando assim a performance e saúde.

Seu uso, entretanto, deve ser acompanhado por um profissional nutricionista, que estipulará a forma e quantidade correta da ingestão considerando as características de cada indivíduo.

Mas, antes de explorarmos a tendência das comidas termogênicas, quais são esses alimentos e quais as propriedades? As comidas termogênicas requerem mais energia durante o processo de digestão, dessa forma, podem aumentar o gasto energético durante o dia.

Em suma, esse aumento no gasto de energia, via termogênese, é o mecanismo por trás da potencialização do processo de emagrecimento.

Quais os benefícios dos alimentos termogênicos?

Ervas, condimentos e especiarias têm potencial termogênico, e você pode e deve ser incluí-las na sua alimentação diariamente.

Adicionar esses ingredientes às preparações, promove o aumento do gasto energético e o aumento da oxidação de gordura. Além disso, melhoram a circulação sanguínea e estimulam a digestão.

Além disso, muitos alimentos termogênicos também possuem propriedades antioxidantes, que atuam regulando os radicais livres produzidos pelo organismo, prevenindo o envelhecimento precoce e melhorando assim a saúde.

Quais são os alimentos termogênicos?

Alguns exemplos de alimentos com potencial termogênico e como incluí-los no nosso dia a dia:

  • Gengibre: você pode adicioná-lo em sucos, molhos e temperos de carnes
  • Cúrcuma (açafrão): incluir o açafrão como tempero no arroz, frango e tortas salgadas fará toda diferença na sua receita.
  • Pimenta (capsaicina): pode ser utilizada como tempero de carnes, sopas e molhos.
  • Chá verde: você pode incluí-lo como uma opção para o café da manhã.
  • Canela: adicioná-la em panquecas, bolos, frutas e bebidas, como café.
  • Cafeína: encontrada em cafés solúveis, coados ou expressos e chá verde.
  • Brássicas (Brócolis/Couve-flor): São fontes de compostos antioxidantes, vitaminas e minerais. Podem ser usadas como acompanhamento de carnes e na forma de purê.
  • Óleo de coco: aumento do gasto energético e da oxidação de gordura. pode ser substituto de outros óleos vegetais em receitas.
  • Aveia: acrescentá-la em frutas e vitaminas é uma opção, e ela pode substituir a farinha de trigo em receitas.
  • Castanhas: é uma ótima opção de lanche entre as refeições principais, vai bem em preparações como frango, peixes, granolas e bolos, por exemplo.
  • Abacate: é uma excelente fonte de gorduras de boa qualidade. Você pode preparar uma vitamina de abacate, guacamole, toasts.

Consumo moderado

O consumo de alimentos termogênicos deve ser moderado, visto que o excesso destes pode levar ao aparecimento de desconfortos gastrointestinais, insônia, tremores e dores de cabeça, por isso a necessidade de acompanhamento de um profissional. Indivíduos com doenças crônicas, como hipertensão, devem ter cuidado redobrado.

E lembre-se: se o principal objetivo com a ingestão alimentos termogênicos for a redução de peso, essa meta só é possível com a dobradinha “alimentação saudável + exercícios físicos” fizerem parte da sua rotina.

Se você está buscando alternativas para um estilo de vida mais equilibrado para seu dia a dia, então confira o cardápio da Liv Up, com opções saborosas e super nutritivas.

Conteúdo revisado por Denise Cardoso


Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada em Nutrição Vegetariana. Atualmente, em curso profissionalizante de Natural Chef.

Você vai gostar de ver…

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

receitas do tik tok viral

Viralizou: 10 receitas do Tik Tok pra testar em casa

No universo culinário das receitas do Tik Tok, a criatividade e a simplicidade andam de mãos dadas. Não é de hoje que nas redes sociais, especialmente no TikTok, chefs amadores