Mudando sua alimentação

O que são macronutrientes e qual a sua importância?

abril 2, 2019

Que uma alimentação saudável deve ser bem equilibrada e balanceada, todo mundo sabe. Porém, quando o assunto é nutrição, a grande quantidade de vitaminas e nutrientes disponíveis pode causar dúvidas na hora de escolhermos o cardápio adequado.

Embora cada pessoa necessite de um valor nutricional de acordo com as suas necessidades diárias, o consumo de alguns alimentos é essencial para o fornecimento de energia para a nossa rotina.

Nesse contexto, os macronutrientes são considerados fundamentais para a nossa saúde, afinal, sem eles, não é possível realizarmos as atividades mais básicas do dia a dia. Presentes de maneira natural nos alimentos, esses componentes são responsáveis pela nutrição do nosso corpo e pelo bom funcionamento do metabolismo.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e descubra o que são macronutrientes e qual a sua importância para o nosso organismo.

Afinal, o que são macronutrientes?

Os macronutrientes podem ser definidos como os elementos que fornecem grande parte da força e do vigor físico necessários para o nosso corpo se manter ativo. Por reporem as energias gastas durante o dia a dia, são considerados indispensáveis para uma vivência saudável.

Como estão presentes em quase todos os itens básicos de nosso cardápio, os macronutrientes formam a base de toda a cadeia alimentar. Ao lado dos micronutrientes, constituem a nutrição completa do organismo, porém, devemos ingeri-los em maior quantidade para um melhor funcionamento das funções vitais do nosso corpo.

Enquanto os micro são encontrados nas vitaminas e mineiras, os macronutrientes integram os carboidratos, proteínas e lipídios — isto é, as gorduras.

Como são formados por grandes estruturas, precisamos quebrá-los em partes menores para que sejam absorvidos de maneira plena pelo organismo.

Responsáveis por fornecer 100% de nossa energia, sua ingestão diária é fundamental para a conquista de um corpo saudável, equilibrado e bem-disposto.

Para entender melhor a sua importância em nossa alimentação, é necessário compreender a função de cada um dos elementos desse grupo.

A seguir, confira mais sobre os tipos de nutrientes.

Quais componentes formam os macronutrientes?

O grupo dos macronutrientes é formado por 3 elementos: carboidratos, proteínas e lipídios. Cada um deles tem atuação importante em nosso organismo — e em nossa rotina.

Carboidratos

Conhecidos como a principal fonte de energia do ser humano, os carboidratos são responsáveis por diversas funções de nosso metabolismo. Por atuarem como combustível para o corpo, seu baixo consumo pode causar diversos prejuízos — principalmente ao sistema nervoso central.

Sem os carboidratos, não conseguiríamos realizar nenhuma atividade, afinal, são eles que fornecem energia para as células do organismo. Além disso, sua carência pode resultar em dificuldades de concentração, falta de ânimo, fraqueza, cansaço, tonturas e dores de cabeça.

Os carboidratos são classificados da seguinte forma:

  • dissacarídeos: que compreendem a sacarose, lactose e maltose,
  • monossacarídeos: dos quais fazem parte a glicose, frutose e galactose;
  • polissacarídeos: onde estão classificados amido, glicogênio, dextrina e celulose.

Esses macronutrientes são encontrados em abundância na maior parte dos grãos, vegetais e açúcares, e suas principais fontes são massas, pães, frutas, batatas e demais tubérculos — como batata-doce e mandioca.

Embora muitas dietas restritivas busquem a eliminação dos carboidratos, seu consumo é essencial para a manutenção de um corpo saudável. Por isso, o ideal é selecionar alimentos desse grupo que contribuam para uma melhor qualidade de vida, como as versões integrais.

Ravioli integral de mussarela de búfala e arroz integral com amêndoas e brócolis são algumas opções saborosas e saudáveis de carboidratos.

Proteínas

Enquanto os carboidratos fornecem energia para o nosso corpo, as proteínas têm diversas funções, como a produção de hormônios, enzimas e anticorpos. Essenciais para uma vida ativa e saudável, elas atuam na restauração de proteínas corpóreas e contribuem com diversos fluidos, como muco, leite materno e esperma.

Além disso, as proteínas auxiliam na construção de tecidos como pele e músculo e, ainda, ajudam na formação da estrutura do organismo. Podem ser encontradas em alimentos de origem vegetal e animal e são classificadas em 3 grupos, sendo:

  • proteínas de alto valor biológico: que apresentam aminoácidos essenciais em proporções adequadas — é o caso dos ovos, peixes e carnes vermelhas;
  • proteínas de baixo valor biológico: seus aminoácidos essenciais não estão presentes nas proporções ideais, caso das leguminosas e cereais integrais;
  • proteínas de referência: neste grupo, estão presentes os alimentos com aminoácidos essenciais em quantidades elevadas, como o leite e os ovos.

As proteínas podem ser encontradas nos mais variados tipos de alimentos, como ovos, leite e derivados, carne branca e vermelha, peixes, oleaginosas e leguminosas — como grão-de-bico e soja.

Uma dica para consumir proteínas de maneira saudável e deliciosa é harmonizar frango ao molho de curry com grão de bico e purê de cenoura.

Lipídios

Também conhecidos como gorduras, os lipídios têm diversas funções no organismo. Importantes isolantes térmicos, eles compõem nossas estruturas celulares e conferem maior palatabilidade aos alimentos.

Assim como os carboidratos, são fontes de energia e força para o nosso corpo, já que atuam no transporte de nutrientes. Apesar de muitas dietas restringirem o uso de gorduras, seu consumo é essencial, afinal, elas são responsáveis pela produção de homônimos.

No entanto, é importante buscar o consumo equilibrado desse macronutriente — em excesso, pode causar problemas de saúde como obesidade e diabetes. Alimentos como manteiga, óleos, queijos, carnes, gema de ovo, creme de leite, abacate e oleaginosas (nozes, castanha, amendoim) são as principais fontes de lipídios.

Uma maneira saudável de consumir esse elemento é combinar com outros tipos de nutrientes, como no quibe assado com castanha-do-pará ou no arroz-jasmim com castanha de caju e cebolinha. Outra dica é incluí-lo nos intervalos entre as refeições no formato de snacks saudáveis. Além de práticos e funcionais, são opções muito saborosas para a hora do lanche.

Como você pode ver, os macronutrientes são elementos fundamentais para a manutenção da saúde e bem-estar, afinal, eles são responsáveis por fornecer energia para o nosso corpo.

Além disso, são essenciais para o bom funcionamento do organismo. Por isso, os macronutrientes devem fazer parte de uma alimentação saudável, equilibrada e balanceada.

Nesse contexto, não deixe de preparar suas refeições com ingredientes frescos e orgânicos — lembre-se de que quanto mais colorido for o seu prato, mais sabor e benefícios você adquire.

No entanto, caso a falta de tempo impeça a elaboração de comidas nutritivas de maneira caseira, uma boa solução é consumir comidas prontas ultracongeladas.

Além de serem práticas e acessíveis, as empresas especializadas em alimentação saudável disponibilizam diversas opções para um cardápio repleto de sabor e qualidade.

Agora que você já sabe tudo sobre os macronutrientes, confira todos os tipos de nutrientes existentes e sua importância para a saúde!

 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up