Alimentação Saudável

Pirâmide alimentar infantil: tem diferença?

fevereiro 21, 2020
pirâmide alimentar infantil

Você já ouviu falar em pirâmide alimentar infantil? Esse é um conceito muito utilizado para adultos, mas também pode trazer muitos benefícios para os pequenos.

Se alimentar bem é uma necessidade para a sua saúde física e mental e ter hábitos saudáveis para as crianças é tão importante quanto para um adulto. Afinal, a infância é a fase mais crítica da vida humana e que precisa ser cuidada com muito carinho.

A seguir, vamos te explicar brevemente sobre o conceito de pirâmide alimentar e descobrir se existe alguma diferença entre ela e a infantil. Vamos lá?

O que é pirâmide alimentar?

O conceito de pirâmide é amplamente utilizada em diversos âmbitos. As mais conhecidas são as pirâmide de Maslow (aquela das necessidades básicas humanas) e a alimentar, que visa ajudar a organizar uma rotina e alimentação mais saudável.

Ela é um guia em formato de gráfico. Tem por missão orientar e ajudar a montar uma alimentação balanceada e que siga as necessidades nutricionais do nosso organismo. Ao mesmo tempo, com ela, é possível manter as calorias controladas.

Basicamente, ela é dividida em 4 níveis, com 8 grupos principais de alimentos. Os alimentos mais próximos à base devem ser mais presentes na sua dieta, resultando na maior parte do consumo diário. 

Enquanto isso, aqueles mais voltados ao topo são os que devem ser consumidos com mais cautela. Isso porque possuem maiores níveis de calorias e podem prejudicar uma alimentação balanceada.

Normalmente, a pirâmide alimentar já traz os principais alimentos em seus respectivos grupos. Ela também informa a quantidade ideal que deve ser consumida diariamente de cada um. 

Pirâmide alimentar infantil e comum: existe diferença?

Basicamente, o que difere a pirâmide alimentar infantil da comum é a quantidade de alimento oferecido nas porções. Afinal, a necessidade nutricional infantil não pode ser comparada a de um adulto.

Existem alguns alimentos que podem ser ofertados em maior quantidade para os pequenos. Os adultos, por outro lado, devem consumir porções mais limitadas. Mas, além disso, é preciso entender as classes desses alimentos e a necessidade de acordo com a faixa-etária.

Confira agora os 3 grupos principais de alimentos que precisam constituir alimentação saudável dentro da pirâmide alimentar infantil:

1. Alimentos reguladores:

Como o próprio nome já sugere, são aqueles que garantem o funcionamento correto e saudável do organismo, especialmente das crianças. 

Essa classe garante diversos benefícios para o corpo dos pequenos. Afinal, aumenta a produção de anticorpos e melhora a resposta imunológica, ajuda a filtrar melhor o sangue, aumenta a capacidade do metabolismo e acelera o intestino.

Já a ausência desses alimentos pode acarretar problemas muito graves à saúde infantil. Entre elas: carência de vitaminas essenciais para o desenvolvimento motor e cognitivo, anemias, agravamento de alergias, enfraquecimento ósseo e até problemas de visão.

Os principais alimentos reguladores são as frutas e vegetais, ricos em fibras e sais minerais, fundamentais para essa fase da vida.

2. Alimentos construtores

Essa classe é a chave para a boa e saudável formação infantil. É a partir do seu consumo que o corpo em formação ganha os nutrientes essenciais para o desenvolvimento e fortalecimento dos ossos e músculos.

Além disso, a proteína, principal nutriente desse grupo, é fundamental para prevenir doenças e ajuda na formação de células do sangue, como as hemácias. Na pirâmide alimentar infantil, esse grupo fortalece também a cicatrização e acelera a produção dos hormônios de crescimento.

Os principais alimentos construtores são laticínios, ovos, carnes e grãos. Não é à toa que são fundamentais até a fase adulta.

3. Alimentos energéticos

Aqui entram os alimentos que fornecem carboidratos e gorduras (positivas). Afinal, são esses dois que garantem ao corpo a energia que ele necessita. Ainda mais para as crianças: afinal, elas são extremamente ativas e precisam do máximo de energia que puderem.

Porém, é preciso ligar o sinal de atenção aqui. Como na comum, a pirâmide alimentar infantil também possui os alimentos que devem ser consumidos com controle. Afinal, a gordura e os açúcares são os principais motivos da obesidade infantil.

A dica para a família, então, é optar pelos carboidratos naturais, presentes em batatas, milhos, mandiocas, nozes e etc, assim como o açúcar das frutas e cereais. Os demais tipos  de alimentos energéticos devem ser oferecidos esporadicamente.

Existe algum tipo de alimento presente na comum e não na infantil?

Como dissemos anteriormente, o que difere a pirâmide alimentar infantil da adulta é a quantidade das porções, assim como a periodicidade de certos tipos de alimentos.

No caso dos pequenos, é necessário priorizar os grupos de acordo com a fase de crescimento na qual a criança se encontra. Para facilitar a vida dos pais, a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou um infográfico. Esse material permite montar a pirâmide alimentar da criança de acordo com a idade.

Por fim, é importante salientar que cada criança tem seu metabolismo, necessidades e exceções que precisam ser seguidas. Portanto, é de fundamental importância que a pirâmide alimentar infantil seja estruturada junto a um profissional especializado, como o nutrólogo infantil ou pediatra.

Conseguiu compreender melhor sobre a pirâmide alimentar infantil? Que tal ficar de olho no nosso blog, para ter acesso a mais conteúdos saudáveis como esse?

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up