Conheça a pizza napolitana e seus ingredientes originais

pizza napolitana

Um dos alimentos mais famosos e apreciados no mundo todo, a pizza napolitana tem história pra contar. Há quem diga que suas origens remontam ao Antigo Egito, outras teorias falam de influência chinesa. Mas o fato é que a pizza como conhecemos e amamos foi concebida por mãos italianas

O que é pizza napolitana? 

Já pensou num prato tão gostoso que acabou se tornando um patrimônio imaterial da Unesco? Esse é o caso da pizza napolitana, que ganhou o título em 2013. No entanto, a receita que conquistou tantos fãs por sua massa levemente elástica e bastante perfumada, pouco ingredientes e muito sabor, já fazia sucesso há alguns séculos, bem antes dessa honraria.

Há centenas de anos ela vem sendo preparada com ingredientes frescos e selecionados, o que proporciona uma experiência única à quem a consome. E o amor à verdadeira pizza napolitana é tão sério que em 1984 nasceu uma certificação que assegura a veracidade da pizza, e busca preservar a tradição original da cidade italiana. Inclusive, a Associazione Vera Pizza Napoletana (AVPN) estipula regras quanto ao tamanho, grau e qualidade do preparo. 

Em suma, o pizzaiolo que quiser ter sua pizza certificada deve seguir um detalhado manual de instruções produzido pela AVPN. As diretrizes vão desde o pH da massa à temperatura do forno, mas não para por aí: existem também orientações sobre a aparência final, o aroma do manjericão e até mesmo a densidade de tomate e do queijo. Tudo isso, é claro, para assegurar um padrão de qualidade que justifica a fama e o sucesso dessa receita. 

Como é um produto artesanal, pode haver pequenas diferenças entre as pizzas certificadas, mas a AVPN exige que:

  • A massa deve ser feita utilizando somente os poucos ingredientes tradicionais: água, fermento e farinha italiana;
  • O processo de fermentação deve ser de, no mínimo, oito horas, o que garante uma pizza mais leve e de fácil digestão;
  • Mão na massa: a abertura em disco precisa ser exclusivamente com as mãos. Desse modo, o ar será empurrado para as bordas – que ficarão estufadas em contato com o calor do forno;
  • O manuseio do tomate também segue a mesma regra. O tomate pelado deve ser homogeneizado com as mãos, pra que não fique denso. Já o tomate fresco, deve ser cortado em fatias. Por fim, o azeite extravirgem é colocado na pizza em movimento em espiral;
  • Depois de assada em forno a lenha (há também legislação pra fornos a gás) entre 60 e 90 segundos, ela precisa ainda atender a alguns critérios. Entre eles, por exemplo, dobrar sobre si mesma com facilidade, ter bordas de cor dourada e parte inferior sem queimaduras. Também precisa ser circular, com diâmetro de no máximo 35 cm, ter massa macia e elástica;
  • O sabor, por fim, entra na lista: a massa deve ter gostinho de pão bem fermentado, somado à acidez do tomate, à suavidade da muçarela e o leve amargo e picante do azeite extravirgem. 

Deu até fome, não é? No Brasil, há 14 pizzarias certificadas distribuídas nos estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, conforme a lista oficial do site da AVPN.

Mas, qual a diferença entre pizza marguerita e napolitana?

Não tem como falar de pizza napolitana sem lembrar dela, a marguerita ou margherita. Afinal,  é a mais famosa dentre as pizzas napolitanas, e a sua popularidade também se dá por conta da lenda que envolve a sua criação e inspirou até títulos de livros, como “A Rainha Que Virou Pizza”.

Diz a história que, quando Margherita de Savioa, rainha da Itália, visitou a cidade de Nápoles em 1889, o pizzaiolo Raffaele Esposito criou uma pizza em homenagem à alteza. No prato que viria a ser consagrado, utilizou três ingredientes simples, com as cores da bandeira italiana: tomate, muçarela e manjericão. Os quais, até hoje, são símbolos da gastronomia do país.

A partir de então, a tradicional Pizzaria Brandi, onde Esposito era pizzaiolo, virou um patrimônio histórico de Nápoles, sendo o berço desse símbolo nacional. E o final dessa história é fácil de imaginar, certo? A pizza se popularizou e se oficializou como um disco de massa aberta, e cada vez menos como uma torta ou doce, como constava nos registros de receitas dos séculos anteriores. 

Há também outros estudos que dão essa história como falsa, indicando a existência de uma pizza com esses mesmos ingredientes quase cem anos antes. Nessa dita receita original, o molho e o queijo eram dispostos formando um desenho que lembrava uma flor. Era chamada de “flor de margarida”, o que provavelmente pode ser a inspiração original para o nome conhecido até hoje.

Por fim, independente de qual seja a história verdadeira, a marguerita atravessou os séculos preservando seu sabor e fazendo o sucesso que a torna quase unânime pelo mundo todo. 

Marguerita x pizza napolitana

Vale ressaltar que o selo de “pizza napolitana” compreende duas variedades: a marguerita (feita com muçarela, azeite, manjericão e molho de tomate) e a marinara (feita com alho, azeite, tomate e orégano). 

Resumindo, nem toda pizza marguerita tem a certificação, portanto, nem toda marguerita é mesmo uma “tradicional napolitana”. E também, nem toda pizza certificadamente napolitana é marguerita, pois existe a versão marinara. Entendeu?

pizza napolitana em cima da mesa

Com fome de pizza? 

A pizza napolitana mostra que a comida vai muito além de ingredientes. É cultura, história, afeto e criatividade. E se você, como a Liv Up, acredita que sabor e saúde podem andar de mãos dadas, vai se apaixonar pelas deliciosas Pizza Brotto do nosso cardápio: sabor surreal 100% natural.

Você vai gostar de ver…

ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados: como identificar e substituir

Vivemos em uma era em que os alimentos ultraprocessados são praticamente onipresentes. Em muitos casos, fica ainda mais difícil passar longe deles, pois existem industrializados com roupagem de “comida saudável”. 

fome emocional

Fome emocional: como mudar sua relação com a comida?

Sabe aquela história de comer por ansiedade ou descontar um dia estressante num docinho? Então, ela tem nome. A fome emocional, muitas vezes desencadeada por sentimentos, pode impactar nossos hábitos

receitas do tik tok viral

Viralizou: 10 receitas do Tik Tok pra testar em casa

No universo culinário das receitas do Tik Tok, a criatividade e a simplicidade andam de mãos dadas. Não é de hoje que nas redes sociais, especialmente no TikTok, chefs amadores

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.