Orgânicos

Por que consumir comida orgânica?

dezembro 16, 2019
comida orgânica

Até novembro de 2019, o governo liberou 439 tipos de agrotóxicos no mercado brasileiro. O que significa que há cada vez mais veneno nos alimentos que consumimos, o ar que respiramos está cada vez mais tóxico, nossa água cada vez mais contaminada e nosso solo cada vez mais infértil. Diante desse cenário terrível, a comida orgânica tem sido procurada e consumida por aqueles que se preocupam com a saúde, o meio ambiente e com modelos econômicos sustentáveis.

As pessoas estão deixando de ser meros consumidores e estão preocupadas em saber de onde vem, quem produz e como são as condições de trabalho em que é produzido o alimento que chega às suas mesas. Qual a trajetória do que estamos ingerindo? Comer também é um ato político, afinal, quando consumimos um determinado alimento, somos cúmplices daquele modelo de produção e de seu impacto no meio ambiente e em nosso corpo.

Se você ainda não consome comida orgânica e agroecológica, aqui nós vamos te apresentar motivos para você mudar seu tipo de consumo e entender quais são os benefícios desta alimentação para o seu organismo, para o mundo e para as futuras gerações.

Comida de verdade e sem veneno

A comida orgânica é todo alimento, de origem vegetal ou animal, que não contém defensivos agrícolas, hormônios sintéticos, ou qualquer tipo de produto químico que incentive seu crescimento e produção de forma não natural. Diferente dos alimentos produzidos em larga escala, pelo agronegócio, que em geral são comidas ultraprocessadas e cheias de agrotóxicos.

Valorização do pequeno produtor e da agricultura familiar

Na contramão do modelo do agronegócio, das grandes corporações e das grandes propriedades nas mãos de poucos latifundiários, está a agroecologia, a agricultura familiar e os pequenos produtores. Estes últimos são responsáveis pela maior parte da comida orgânica produzida no Brasil. Consumir comida orgânica significa incentivar um modelo econômico que é a favor do meio ambiente e dos direitos humanos, pensando em todo o processo de produção e distribuição, assim como a relação com a sociedade e a natureza. É fomentar a economia local, solidária, justa e sustentável, no que diz respeito à questão ambiental, social e cultural.

Saúde e Nutrição

O consumo de agrotóxico é responsável por uma série de doenças da nossa sociedade: câncer, Alzheimer, infertilidade, entre outras. Quando passamos a consumir alimentos orgânicos, a nossa saúde corre menos riscos e nós melhoramos nossa imunidade. Além disso, diferente da agricultura tradicional, a agricultura orgânica, livre de venenos, aproveita todo potencial nutricional do alimento. A comida orgânica, portanto, é muito mais nutritiva e saudável.

Preservação do meio ambiente

Um modelo de produção que não utiliza agrotóxicos, preserva a qualidade da água, a fertilidade do solo, o lençol freático livre de substâncias tóxicas, a biodiversidade, os ecossistemas e a vida de quem está ao entorno. Além disso, a agricultura orgânica, ao não comprometer os recursos naturais, influencia diretamente na redução do aquecimento global. Ou seja, quando a gente come bem, as comunidades de pequenos agricultores vivem bem e o planeta fica bem. Ta aí uma ótima oportunidade de mudar o mundo. Vamos começar já?

Referências:

Você sabe de onde vem o alimento que consome?

“É preciso equilibrar o consumo, a produção e a relação com a natureza”, explica dirigente do MST

http://aao.org.br/aao/agricultura-organica.php

https://organis.org.br/o-que-e-um-produto-organico/

http://www.organicsnet.com.br/consumo-responsavel/10-motivos-para-consumir-organicos/

https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/11/27/governo-libera-mais-57-agrotoxicos.htm

You Might Also Like

Vamos conversar?

Entre por uma das redes sociais ao lado para comentar!
Scroll Up