Mudando sua alimentação

Quer um jantar rápido e saudável? Nossas dicas vão te ajudar.

maio 27, 2019

Apesar das recomendações pra fazer boas refeições, nem sempre dá pra ter um jantar rápido e saudável como a gente quer. Isso é normal, já que a agitação faz parte da nossa realidade, e a conciliação entre trabalho e vida pessoal pode ser bem custosa. Mas é importante não deixar essa dificuldade se traduzir em escolhas ruins pra sua saúde, nem pra sua rotina.

Pra isso, otimizar seu tempo e criar soluções práticas para atividades indispensáveis são habilidades valiosas. Principalmente na hora de se alimentar, pra que você possa comer bem, de forma simples, sem abrir mão do bem-estar nem da qualidade de vida. Acredite, isso é possível sim — basta seguir algumas orientações

E é isso mesmo que vamos explicar aqui: como garantir jantares práticos e saudáveis. Vamos lá?

1. Planejar a alimentação

Pode ser que você ache precipitado pensar no jantar horas antes da refeição. Só que não é bem assim. Organizá-lo com antecedência ajuda a ter uma visão melhor do que consumir quando a fome bater, e isso deixa todo o seu trabalho muito mais fácil.

Se você sabe que terça-feira é um dia corrido, por exemplo, vale deixar algo pronto, separar uma alternativa mais prática pra preparar nessa noite ou definir se vai de delivery, e onde. Independente da decisão, o que importa é que esse comportamento ajude você a ter uma opção. E não custa lembrar: esse processo deve ser algo tranquilo, e não um motivo de preocupação, tá?

Caso decida preparar algo em casa, um pouco de organização também torna essa tarefa rápida e descomplicada. Existem alimentos que podem ser cozidos ou mesmo assados juntos, e se eles já estiverem picados, você só precisa chegar em casa e levar tudo ao forno, ou colocar na panela, e pronto. Pense na facilidade! E pode ter certeza de que suas refeições serão mais completas e saborosas — é só não se esquecer de ter bons ingredientes sempre à mão.

2. Fazer boas escolhas no supermercado

Quem quer manter um estilo de vida saudável precisa saber fazer boas escolhas no supermercado.

A gente sabe o quanto pode ser difícil comer bem nos dias em que estamos cansados, com pouco tempo, com preguiça ou até sem criatividade pra criar um prato saboroso e cheio de vida. Esse cuidado serve pra ajudar você a escolher os alimentos adequados para o seu dia a dia, mas também pode te afastar daquelas soluções práticas que não fazem nada bem e que sempre aparecem nessas situações.

Então, que tal começar não indo ao supermercado com fome? Isso mesmo: experimente ir depois de uma refeição, ou faça um lanchinho antes. Assim, você corre menos riscos de comprar itens desnecessários, ou pior: ultraprocessados cheios de gordura trans, açúcares e muito sal.

Quer mais uma dica? Prepare uma lista de compras com base no seu planejamento de refeições. Assim, você se certifica de que pegou tudo que falta em casa, garantindo bons jantares (sem falar que a missão de ir ao mercado se torna mais simples e agilizada, né?).

Também vale colocar no carrinho aqueles alimentos mais fáceis de preparar. Bons exemplos são macarrão integral, verduras previamente higienizadas, ovos e enlatados, como atum, tomates pelados, leguminosas em conserva na água, etc.

Aliás, na hora de comprar produtos enlatados, o ideal é que eles tenham uma lista de ingredientes simples e conhecidos, um teor de sódio reduzido e que sejam livres de conservantes e corantes. Por isso, olho no rótulo, hein?!

3. Realizar boas substituições

A gente sabe que um jantar com arroz, feijão e algo mais elaborado pode demandar muito tempo e energia. Por isso, saber fazer substituições é o segredo para uma refeição rápida e saudável.

Pensando nisso, é interessante conhecer opções de alimentos naturais que podem compor um bom prato. Existem ingredientes que caem bem independentemente da preparação do dia, ajudando a dar sabor e a deixar seu jantar completo e colorido.

Com folhas e legumes limpos e pré-preparados, você já tem uma boa salada (como alface, tomate e cenoura). Se tiver uma fonte de carboidratos complexos, como o pão integral (de preferência, artesanal), e uma proteína rápida, como queijo ou ovo, já tem um bom sanduíche.

Por falar em substituição, dá pra tirar o queijo e usar homus de grão de bico ou tofu, em seu lugar. Ou trocar o pão por uma folha de couve, por exemplo, e fazer um wrap. Ou comer uma omelete. Viu só quanta opção?

Tudo isso pode, vez ou outra, substituir aquele jantar mais incrementado sem gerar prejuízos pra sua saúde.

4. Congelar

A comida congelada não é necessariamente uma vilã. Afinal de contas, o congelamento é um processo de conservação, e uma refeição caseira com arroz, feijão, carne magra e legumes pode passar por ele apenas pra que você possa comê-la depois, sem riscos.

Ou seja: congelar pratos é, sim, uma ótima opção. Você pode cozinhar todo o menu no final de semana pra comer de segunda a sexta, preparar a mais no almoço e deixar a porção extra pra janta, ou até separar o que sobrou de vários almoços em potes separados pra montar refeições variadas a cada noite.

Mas atenção: é preciso tomar certos cuidados ao fazer isso em casa.

Evite colocar a comida quente no congelador pra não quebrar o pote ou aquecer o que já está congelado; use potes bem vedados pra evitar riscos de contaminação e respeite os prazos de validade, que são menores no caso de comidas caseiras, especialmente das carnes.

Ah, e não deixe de etiquetar os potes. Coloque sempre o nome da preparação com a data em que foi feita, pra que você saiba o que tem ali sem sair abrindo tudo, sem correr riscos e sem desperdício.

Por último, mas não menos importante: se descongelar, não dá pra congelar de novo, ok?

5. Comprar pronto

Nossa última recomendação é que você invista em refeições prontas congeladas, que podem poupar seu tempo. Hoje em dia, diversas empresas e até profissionais autônomos oferecem cardápios completos, que você pode montar do seu jeito, com opções que acompanham seu estilo de vida e seu paladar.

Sempre tenha na manga o contato daquele lugar que oferece alternativas mais saudáveis, às vezes até pela Internet, pra facilitar essa tarefa. E não se esqueça de avaliar a qualidade das refeições, pra garantir que você vá comprar comida de verdade — bem-feita, livre de aditivos e preparada artesanalmente.

A Liv Up é um exemplo disso: você compra online, inclusive pelo app, recebe as suas refeições em casa. Aí, quando precisar delas, é só descongelar e comer. Superprático! E pode ter certeza de que isso vai tirar uma grande preocupação dos seus ombros.

Será que, com essas dicas, vão rolar mais jantares rápidos e saudáveis por aí? Conte pra gente — e conte com a gente nessa missão: venha conhecer nosso cardápio e as soluções gostosas que a gente tem pra você.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up