Mudando sua alimentação

Será que você sabe como comer tapioca?

junho 25, 2019
pessoa comendo bolinhas de tapioca com chia da Liv Up

A tapioca é super tradicional na Região Norte e Nordeste do Brasil, onde a mandioca é rainha – sim, porque a goma da tapioca é feita a partir do amido dessa raiz. Mas, de uns tempos pra cá, ela entrou na moda e passou a ser incluída na rotina alimentar de outras regiões do país.

E não é dfícil entender o porquê: com o aumento no número de celíacos, e com a demonização do glúten, ela passou a ser considerada muito mais saudável que o pãozinho, e a ser consumida até mesmo como um alimento que ajuda a emagrecer. Mas será que isso tudo é verdade?

Ao contrário do que muita gente pensa, a tapioca não é a melhor amiga da perda de peso. Afinal, cada 100g de tapioca têm, em média, 348 calorias — um valor bem próximo do pão francês, por exemplo.

Além disso, é rica em carboidratos de alto índice glicêmico. Isso quer dizer que, depois de ingerida, ela libera muita energia para o corpo de uma só vez, mexendo rapidamente com os níveis de açúcar no sangue. Resultado: o corpo sente necessidade de mais energia na sequência, a fome aparece e come-se mais.

Mas isso não significa que a tapioca deve ser evitada – longe disso, tem muita coisa boa aí! A verdade é que o contexto em que ela vai ser consumida é essencial pra se alimentar com saúde. Por isso, faz bem olhar pra toda a refeição, os acompanhamentos e o momento.

Quer saber mais sobre como comer tapioca e aproveitar o que ela tem de bom? Então vem com a gente!

Como é feita a tapioca?

Como a gente já te contou, a tapioca vem da mandioca. E sua base, a fécula, é uma fonte de energia super nutritiva, que já era utilizada como alimento pelos índios tupi-guarani antes mesmo da colonização portuguesa.

Desde então, a mandioca faz sucesso e não desaparece. Tanto que, recentemente, ela foi apontada pela ONU como o alimento do século 21, por causa dos seus benefícios e da sua versatilidade: já viu quanto subproduto ela gera? Tem polvilho doce e azedo, farinha, tucupi, sagu e, claro, a tapioca, que costuma ser preparada como uma panqueca, ou um crepe, com uma infinidade de recheios deliciosos.

Prepará-la em casa é muito fácil. Primeiro você peneira a goma hidratada em um recipiente. Depois, aquece uma frigideira antiaderente em fogo baixo e preenche toda a sua superfície com a goma. Aí você aperta e espalha com a colher e, em 5 minutos, aquela farinha vira uma crosta firme, que está e pronta pra ser recheada. Ah, e não precisa cozinhar dos dois lados, tá?

No Nordeste, o pessoal consome a tapioca como doce ou salgado, com leite condensado, coco, carne seca, queijo coalho e por aí vai. E se a ideia é manter uma alimentação mais equilibrada, é importante dar atenção a esse recheio, que pode melhorar o perfil do alimento ou chutar o balde de vez.

Essa tarefa é bem fácil: basta um pouco de criatividade, e boas dicas, pra criar pratos gostosos e saudáveis. Também dá pra incrementar a massa, que pode ficar mais nutritiva. Quer ver?

Vai uma receitinha aí?

Varie o tipo de recheio

Alguns alimentos podem ser estratégicos quando associados à tapioca, fazendo com que nosso corpo aproveite a energia que ela fornece por mais tempo, em oposição àqueles picos de açúcar. Isso significa passar mais tempo satisfeito e com a glicemia controlada, o que é super importante para os diabéticos, principalmente. Gorduras boas, uma carne mais magra e até fibras são itens que fazem bonito no recheio e na saúde.

Olha só essas opções:

  • atum e cenoura ralada;
  • frango desfiado;
  • homus (pasta feita a partir de grão-de-bico);
  • ricota e salsinha;
  • ovos mexidos;
  • vegetais variados;
  • espinafre e cogumelos;
  • banana e canela;
  • pasta de amendoim natural;
  • pasta de amêndoas sem açúcar.

Enriqueça a farinha de tapioca

Outra boa alternativa pra deixar a tapioca super saudável é adicionar cereais e sementes à goma. Algumas opções são aveia, a chia e a linhaça – basta colocar pelo menos uma colher de sopa de qualquer um desses alimentos no meio da massa antes de levar à frigideira.

A crepioca, preparada com duas colheres de goma, um ovo e temperos a gosto (sal, ervas frescas etc.), também é uma opção excelente. Basta misturar todos os ingredientes e levar a uma frigideira antiaderente levemente untada com azeite e pronto: ela fica ali entre o omelete e a tapioca convencional, só que um pouco mais fofa e carnuda.

Aposte em alimentos feitos à base de tapioca

Se você não gosta de consumir a tapioca da forma tradicional, ou já enjoou, relaxe: existem várias receitas diferentes pra você experimentar.

Um exemplo são os dadinhos de tapioca, servidos até mesmo como entrada em alguns restaurantes. Eles vão bem com geléia, molhos e são um petisco super prático.

Tem também as bolinhas de tapioca com chia e linhaça. Com queijo branco, seu sabor e textura lembram o pão de queijo, que leva polvilho na preparação. Elas são perfeitas pra se consumir a qualquer hora, especialmente no lanche da tarde, no intervalo do trabalho ou no café da manhã.

Aliás, por falar nisso, você sabe qual é o melhor momento pra consumir tapioca?

Tapioca tem hora? Quando consumir?

Por ser rica em carboidratos simples e, justamente por isso, fornecer aquele tipo de energia rapidamente absorvida pelo organismo, o consumo da tapioca é super recomendado pra quem pratica esportes. Vale comer no pré e no pós-treino, dependendo dos seus objetivos.

Antes de se exercitar, ela vai aumentar seu gás de forma rápida, pra você estar preparado desde o começo da atividade. Já no pós-treino, a boa é colocar frango desfiado ou atum, por exemplo, no recheio, pra ajudar seu corpo a se recuperar.

O mesmo vale para o café da manhã: mesmo querendo energia rapidamente, e precisando dela o dia todo, aliar a goma a recheios, ou aos complementos que a gente sugeriu, é estratégico pra acordar seu organismo aos poucos e manter o pique por mais tempo. Esse plano também vale para o lanche da tarde.

Pra consumir a tapioca como doce e, mesmo assim, manter tudo em ordem, a aveia é uma ótima aliada, tanto na massa quanto no recheio. Outra dica importante: procure usar ingredientes naturais, como a gente faz. Ao invés daquela pasta de avelã ultraprocessada, cheia de componentes que você nem conhece, que tal uma versão mais artesanal ou até caseira?

Bom, deu pra perceber que saber como comer tapioca não tem segredo, mas sempre existe um jeitinho de deixar tudo ainda mais saudável. Isso envolve não só atenção à preparação, mas também ao contexto da alimentação. Assim, é possível aproveitar o melhor que a mandioca tem pra oferecer e desfrutar de uma bela refeição sem encanação.

Ficou com vontade de provar alguma delícia saudável que a gente comentou aqui? Nosso cardápio tem uma crepioca com queijo branco que pode deixar sua rotina muito mais prática e gostosa. Confira no nosso site e aproveite pra conhecer outros alimentos que vão ajudar você a se alimentar melhor, mesmo na correria do dia a dia.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up