Alimentação funcional: como investir nesta rotina alimentar

A alimentação funcional é composta por alimentos ou ingredientes que promovem impactos benéficos à saúde, além de suas funções nutricionais.

Nessa matéria, explicaremos quais são esses alimentos e como incluí-los no dia a dia para obter os benefícios. Vale lembrar, que cada organismo é único, e a individualidade faz toda a diferença em como seu corpo reage ao que você ingere.
Comer vai muito além de compostos e nutrientes, então pense em enriquecer suas possibilidades com as nossas dicas, e não em limitá-las. Combinado?

O que é alimentação funcional?

São aqueles alimentos que, mais do que oferecer nutrientes ao corpo, aumentam o bem-estar e a saúde e previnem doenças. De acordo com o Ministério da Saúde, não são todos os alimentos que se enquadram nesses compostos. veja abaixo alguns exemplos que podem ser classificados como funcionais:

Isoflavonas

As isoflavonas possuem um composto funcional classificado como fitoestrógeno. Sua estrutura química é muito semelhante com a do hormônio estrogênio e sua interação com o corpo pode gerar reações semelhantes, relacionadas ao ciclo menstrual, a ovulação e, ainda, ao funcionamento do útero. Além disso, sua ação preventiva ao câncer aparece numa série de artigos científicos.

Elas estão presentes em alimentos como a soja e derivados. Por isso, inserir na rotina leite de soja, tofu e hambúrgueres caseiros à base de soja, é uma boa alternativa às mulheres. Principalmente para amenizar os sintomas na menopausa. Mas não custa lembrar: um profissional de nutrição é quem vai dizer com propriedade que tipo de composto você deve consumir.

Flavonoides

Os flavonoides são os compostos que auxiliam na prevenção de câncer, além de desempenharem papel importante na dilatação dos vasos sanguíneos. São encontrados em alimentos derivados da soja, frutas cítricas, no tomate e no pimentão. Além dos benefícios citados, os flavonoides são aliados importantes da saúde, por terem ação anti-inflamatória e antioxidante.

Ômega 3

Os ácidos graxos poliinsaturados ômega-3, são compostos funcionais encontrados em sementes como chia e linhaça, nozes e alguns peixes como salmão selvagem e sardinha.
O ômega participa de funções importantes ao organismo. Seus benefícios podem ser percebidos nos seguintes aspectos:

  • Diminuição do LDL (ou mau colesterol);
  • Ação anti-inflamatória;
  • Desenvolvimento cognitivo, especialmente dos recém-nascidos;
  • Produção de anticorpos e hormônios.

Além dos compostos citados acima, existem uma série de outras substâncias que configuram a alimentação funcional, como catequinas, licopeno, luteína, xantinas e até fibras solúveis e insolúveis.

Quais os benefícios da alimentação funcional?

Intestino regulado

Sabe aquela história de comer mamão para o intestino funcionar direitinho? De fato, a fruta tem um composto chamado papaína, que auxilia no processo digestivo e na regulação do ritmo intestinal.

Mas ela não é a única. Cereais, hortaliças, leguminosas e diversos tipos de frutas — desde que consumidas com as cascas — são alimentos ricos em fibras insolúveis, que atuam diretamente no trânsito intestinal.

Além disso, alimentos como cevada, aveia, maçã, goiaba e até mesmo o bagaço de frutas cítricas (como a laranja) atuam facilitando a digestão. Isso ocorre também devido à presença de fibras – que, nesse caso, são solúveis. Vale lembrar que só as fibras não fazem milagre: é essencial beber água para que elas possam fazer seu trabalho direitinho.

Pele hidratada

Beber água é fundamental para manter o corpo hidratado. Além disso, alguns alimentos auxiliam na manutenção desse estado de hidratação: os sais minerais. Com esse time em campo, todo o organismo se mantém em pleno funcionamento e até a pele fica mais bonita.

Entre os alimentos ricos em sais minerais, destacam-se:

  • Melancia;
  • Pera;
  • Água de coco;
  • Melão.

Cabelos saudáveis

Um cabelo bonito é resultado não apenas de uma visita ao salão de beleza ou do uso de produtos de qualidade. Os reflexos daquilo que comemos aparecem na nossa mente e no nosso corpo — até mesmo nas madeixas!

Você sabia que alimentos ricos em silício, assim como aqueles que contém ômega 3, 6 e 9, equilibram a lubrificação capilar? O balanceamento das gorduras nos fios de cabelo é essencial para que fiquem mais brilhantes e fortes.

Entre os alimentos funcionais ricos em silício destacam-se cereais, como a aveia; gramíneas, como a cevada; além de vegetais, como a salsa. Já entre os alimentos ricos em ômega 3, como já mencionamos, estão os peixes, mas não só eles — as oleaginosas, a semente de linhaça e, ainda, o azeite extravirgem também se incluem nessa categoria.

Ação preventiva ao câncer

Há diversos alimentos funcionais que contam com compostos “anticâncer”, ou seja, aqueles que previnem o seu desenvolvimento no organismo. Além das mencionadas isoflavonas, o licopeno é outro exemplo de composto funcional capaz de prevenir o câncer, mais especificamente o de próstata. O tomate, a melancia e a goiaba-vermelha são exemplos de alimentos ricos em licopeno — notou que todos são da mesma cor? Não é coincidência!

Os indóis e os isotiocianatos também são considerados compostos funcionais anticâncer, prevenindo, principalmente, o de mama. A ingestão frequente de couve-flor, repolho, rabanete, couve-de-bruxelas, mostarda e brócolis pode ajudar a evitá-lo.

As fibras solúveis e insolúveis, que já citamos e que são essencialmente usadas para melhorar o sistema digestivo, também ajudam a evitar o desenvolvimento do câncer de cólon.

Coração saudável

Existem compostos funcionais que agem diretamente no coração, como é o caso dos estanóis e esteróis vegetais. O consumo frequente dessas substâncias auxiliam na redução das chances de desenvolver problemas cardiovasculares.

Notou que, até agora, falamos sobre alimentos que participam da manutenção da saúde, e não sobre compostos milagrosos? Para que os benefícios façam sentido, tenham em mente que o ideal é fazer boas escolhas alimentares frequentemente, incluindo esses ingredientes no seu cardápio dia após dia. Afinal, de nada adianta comer um monte de soja na segunda-feira e barbarizar na carne vermelha o resto da semana, né?

Tem mais: a alimentação funcional não serve como remédio ou tratamento contra problemas já existentes, ok? Nesses casos, é sempre importante procurar por auxílio médico. É assim que se mantém um corpo saudável e pronto para encarar qualquer desafio que surja pelo caminho.

No mais, aproveite o prazer de comer, principalmente comida de verdade. E se ficar difícil ter acesso a ela na correria da sua rotina, lembre-se que dá pra contar com a gente. É só fazer seu pedido online pra receber tudo em casa e curtir uma refeição saudável e gostosa em minutos!

Conteúdo revisado por Denise Cardoso


Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada em Nutrição Vegetariana. Atualmente, em curso profissionalizante de Natural Chef.

Você vai gostar de ver…

empanado de frango

Empanado de frango: aprenda versões saudáveis da milanesa

Gostosos, práticos e saudáveis. Isso mesmo, saudáveis. Apesar de terem se popularizado em cadeias de fastfood ou como um dos alimentos congelados mais consumidos, os empanados de frango, conhecidos como

manteiga ghee

Manteiga ghee é mais saudável? Saiba se vale a pena trocar

Quando o assunto é culinária, a gente sabe que a manteiga é um daqueles alimentos queridinhos, que empresta o seu sabor para diversos preparos. Do simples pãozinho com café até

pessoa preparando um jantar saudável

Nutri responde: o que jantar para emagrecer?

Priorizar refeições saudáveis e mais leves é uma das principais estratégias para quem busca uma reeducação alimentar ou uma perda de peso saudável. Aliado a outros hábitos, o cuidado com

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.