Você sabe o que é equilíbrio emocional e qual sua importância?

As emoções que carregamos têm um enorme peso na maneira como encaramos os problemas e buscamos soluções no dia a dia. Conseguir o equilíbrio emocional é um grande desafio. Quem o faz, obtém a serenidade necessária para lidar com acontecimentos desagradáveis e impedir que fatores externos desestabilizem as emoções.

Aliás, manter as emoções sob controle é uma busca constante, uma vez que a rotina corrida, as pressões no trabalho, o trânsito, e até mesmo a alimentação inadequada, desfavorecem um estilo de vida mais harmonioso. A falta de equilíbrio emocional prejudica a habilidade de ver situações por outros ângulos e de tomar boas decisões.

Neste post, você vai entender a importância do equilíbrio emocional e descobrir como desenvolvê-lo no cotidiano, com ações simples e eficazes. Confira.

Tenha atenção aos sinais de alerta emitidos pelo corpo 

Antes de qualquer coisa, é importante identificar os sinais que seu corpo transmite quando está em desequilíbrio. Saiba quais são alguns deles:

  • queda excessiva de cabelo;
  • impaciência;
  • medo;
  • irritação;
  • tonturas;
  • dores de cabeça constantes;
  • baixa imunidade;
  • distúrbios estomacais e cardíacos;
  • aumento da pressão arterial;
  • insônia;
  • dores no corpo;
  • falta de atenção e de concentração.

Saiba que o autoconhecimento é a chave da mudança

Entender o que precisa mudar é o primeiro passo para encontrar o equilíbrio emocional. É importante identificar os pontos que devem ser trabalhados e quais são os gatilhos que ativam as crises nervosas. Pense em como você reage quando alguém responde com rispidez. O que dá vontade de fazer?

Tente não se julgar. Veja quais são as suas respostas diante de imprevistos desagradáveis. A partir do momento em que já sabe o que costuma tirar você do sério, pense em como seriam suas ações se fossem menos inflamadas.

Confira as dicas para alcançar o equilíbrio emocional

Acalme a sua mente 

Já parou para pensar que passamos o dia inteiro estimulando o cérebro com pensamentos e informações? Tente tirar uma parte do dia para se desconectar de qualquer tipo de aparelho eletrônico e faça algo que proporcione relaxamento e satisfação pessoal.

Vale cuidar de plantas, dar uma volta a pé pelo bairro, meditar, ouvir uma boa música. É importante estabelecer uma rotina para que a mente entenda que essa é uma pausa necessária e revigorante. Você também pode criar o hábito de saborear um chá relaxante após o banho enquanto lê um bom livro, por exemplo.

Tenha boas noites de sono

Durante o sono, o corpo se recupera do dia que terminou. Nesse período, ele pode reforçar a imunidade, renovando as células e neutralizando os radicais livres. 

É também durante uma boa noite de sono que acontece a restauração do sistema nervoso central, o que permite que os neurônios possam transmitir informações adequadas entre eles. Por isso, dormir mal gera irritação, confusão mental e alterações de humor.

Assim, a dica é dormir pelo menos entre sete e nove horas, para garantir qualidade de vida. Para ajudar a ter um sono tranquilo, não consuma alimentos pesados à noite; prefira sopas, legumes ou uma refeição mais leve. Evite também consumir alimentos com cafeína antes de dormir.

É recomendável, ainda, não mexer no celular ou assistir à televisão pelo menos uma hora antes de se deitar.

Pratique atividades físicas

Os exercícios físicos melhoram a qualidade de vida, reestruturam o sono e liberam hormônios importantes para manter o bem-estar. O ideal é procurar uma atividade com a qual você tenha afinidade. Práticas como pilates e yoga são alternativas às academias tradicionais e ajudam bastante a manter a concentração, consciência corporal e equilíbrio emocional.

Atividades ao ar livre também contribuem para o bem-estar, ajudando a reduzir a ansiedade e a depressão. Caminhar, correr, nadar, andar de bicicleta. Não importa. Vale de tudo para colocar o corpo em movimento e garantir os benefícios que a prática constante de exercícios pode proporcionar, como o aumento de autoestima, consciência corporal, flexibilidade e fortalecimento muscular.

Faça atividades que tragam sentido à sua vida

Dedicar parte do seu tempo a atividades voluntárias, que contribuam com a sociedade de alguma maneira, proporciona grandes benefícios. Quando nos colocamos disponíveis para ajudar alguém ou alguma causa, agregamos sentido às nossas ações, o que aumenta a sensação de felicidade e realização.

Além disso, quando nos deparamos com pessoas que se encontram em uma situação desfavorável, temos a oportunidade de reavaliar nosso comportamento e perceber que estamos dando importância demais para algo que pode ser resolvido de forma mais simples, com uma mudança de pensamento ou de atitude. 

Isso pode despertar ainda o sentimento de gratidão que, substituído pelo hábito de reclamar, vai tirar o peso de muitas situações.

Busque autoconhecimento

Como já mencionamos, uma das melhores formas de alcançar o equilíbrio emocional é entrar em contato com você mesmo. Afinal, ao conhecer a fundo os seus medos, objetivos, sonhos e frustrações, fica mais fácil agir de forma positiva e pró-ativa diante de situações difíceis.

A meditação é uma excelente maneira de buscar o autoconhecimento. Tire pelo menos 15 minutos de seu dia para praticá-la. Para isso, busque um local tranquilo, sente-se ou deite-se de forma confortável. Feche os olhos e respire várias vezes, inspirando pelo nariz e soltando o ar pela boca lentamente.

Concentre seus pensamentos em sua respiração. No início, sua mente vai ficar agitada, mas, aos poucos, você aprenderá a deixar os pensamentos acelerados em segundo plano. Essa prática é muito importante para desenvolver a atenção plena no presente e liberar o estresse e a ansiedade.

Para ajudar, você pode utilizar aplicativos de meditação guiada. O HeadSpace, por exemplo, ensina algumas técnicas de respiração e de atenção plena, com exercícios diários de apenas alguns minutos. 

Respire fundo diante de situações estressantes

A meditação pode ajudar bastante no dia a dia. No entanto, existem outras técnicas para ajudar a lidar com situações estressantes.

Com certeza você já ouviu o conselho de alguém para respirar fundo antes de tomar uma atitude de cabeça quente, não é? Em situações extremas, a respiração se torna ofegante e curta. 

Nesses momentos, tente a técnica do 4-7-8. Não sabe como funciona? A gente explica: você deve inspirar pelo nariz contando até quatro. Prenda a respiração por sete segundos. Em seguida, solte o ar pela boca por oito segundos. Repita a técnica quantas vezes for preciso, até se acalmar e conseguir agir tranquilamente.

Aceite o que não pode ser mudado

Nem tudo na vida será como você espera — e tudo bem. Não há problema nenhum em sair do planejamento, encontrar pessoas que pensem de forma diferente ou lidar com imprevistos. Essas coisas acontecem e não é preciso se desesperar. Liberte-se daquilo que não é de sua responsabilidade ou não está ao seu alcance para que seja resolvido.

Além disso, evite criar expectativas. Ao apostar todas as fichas nelas, certamente a frustração vai desajustar o seu equilíbrio emocional. Procure lidar com as decepções e encare-as como uma oportunidade de amadurecimento.

Alimente-se melhor

As escolhas alimentares têm impacto direto no corpo e na mente. Algumas substâncias potencializam a agitação e o estresse, como a cafeína, o álcool, o açúcar ou o sal em excesso. Além disso, a falta de alguns nutrientes no organismo também pode interferir nas emoções. 

Por outro lado, optar por uma alimentação balanceada favorece bastante o equilíbrio emocional. Veja alguns exemplos de alimentos para incluir em seu cardápio:

  • oleaginosas, como amêndoa, pistache, avelã e castanha-do-pará, são ricas em antioxidantes, que reduzem o cansaço excessivo;
  • a batata-doce é rica em magnésio, que auxilia no controle da angústia e da tristeza;
  • a banana contém triptofano, substância que atua na produção de serotonina, aumentando o bom humor e o relaxamento;
  • o cacau contém flavonoides, que estimulam a produção de endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Melhora os níveis de serotonina também.

Entenda a importância da alimentação saudável para o equilíbrio emocional

Como explicamos, as boas escolhas alimentares contribuem não somente para o funcionamento adequado do organismo. Ao evitar excessos e optar por alimentos saudáveis e naturais, a sensação de bem-estar é maior. Isso interfere diretamente em seu humor e na forma de encarar as dificuldades do cotidiano.

No entanto, todos sabemos que existe uma grande ligação entre o estresse, a ansiedade e o consumo de alimentos, não é? Quem nunca ouviu falar de comfort food, ou seja, uma determinada comida que proporciona conforto e bem-estar diante de algumas situações?

Pode ser um prato que remeta à infância, um ingrediente que proporcione saciedade ou que aumente a produção de endorfinas. O grande problema disso é que normalmente esses alimentos contêm grande quantidade de açúcar e carboidratos.

Na verdade, o consumo de açúcar e carboidratos não é prejudicial, desde que feito de forma equilibrada. Assim, se perceber que está compensando alguma emoção com o consumo exagerado de doces, chocolates ou itens industrializados, respire fundo e interrompa esse processo. Confira algumas dicas para investir em uma alimentação balanceada e mais saudável.

Mantenha o equilíbrio de nutrientes

A elevação da quantidade de gorduras no sangue, a hipertensão, a queda da imunidade ou mesmo o aumento de peso refletem um estilo de alimentação desequilibrado. 

No entanto, os reflexos da má alimentação vão muito além do surgimento dessas doenças. A depressão e a ansiedade têm relação direta com os níveis de serotonina, uma substância que atua como neurotransmissor no cérebro.

Para que o organismo produza a serotonina, são necessárias vitaminas do complexo B, além de triptofano e magnésio, que são nutrientes presentes nos alimentos. Vale destacar que a maior parte da serotonina é produzida no intestino, órgão responsável por digerir e absorver os nutrientes.

Controle o estresse com a alimentação

Além das dicas que já demos para manter o equilíbrio nutricional, vale a pena apostar na boa alimentação também para manter o estresse sob controle. Bebidas alcoólicas ou com cafeína, por exemplo, tendem a aumentar o estresse, apesar da sensação momentânea de bem-estar. 

A alimentação equilibrada ajuda a repor os nutrientes usados pelo organismo nos momentos de tensão. Assim, invista em ingredientes naturais e, se possível, orgânicos, pratos coloridos e variedade alimentar. 

Compreenda a relação entre o desequilíbrio emocional e o aumento de peso

Muitas pessoas, ao verem os ponteiros da balança subirem, recorrem aos mais diversos tipos de dieta. No entanto, essa é uma solução momentânea. Afinal, é preciso entender o que, de fato, levou ao aumento de peso e trabalhar na origem do problema. 

Como dissemos, é comum que em momentos de ansiedade ou angústia, as pessoas recorram a alimentos que contenham substâncias que geram bem-estar e conforto. Porém, quando isso se torna uma prática frequente, o aumento de peso é inevitável. O vínculo entre a alimentação e as emoções é muito maior do que imaginamos.

No longo prazo, o exagero no consumo de alimentos pouco saudáveis pode gerar sensação de culpa ou mesmo transtornos alimentares, decorrentes de dietas restritivas e pouco saudáveis

Invista no controle de suas emoções

Ao manter as emoções sob controle, você não compensa sentimentos na comida e conquista maior felicidade e bem-estar em sua vida. Para fazer isso, é fundamental compreender os processos inconscientes que causam determinados sentimentos. 

Neste post, falamos sobre o equilíbrio emocional e como a mudança de alguns hábitos pode ajudar a adquiri-lo. Importante esclarecer que não existem fórmulas prontas nem prazos mínimos para dar certo. Tudo depende da maneira como você encara as situações e do seu empenho em aplicar as estratégias citadas em seu cotidiano.

Você vai gostar de ver…

pessoa segurando garrafa de água e um copo com água

Saiba a quantidade de água por dia que você tem que beber

Água é essencial para a vida, da forma como a conhecemos. Para tanto, nosso organismo é composto de até 75% de água, o que faz surgir uma grande dúvida: qual

como curar ressaca com chá

Como curar ressaca: 10 maneiras de aliviar o mal-estar

Dor de cabeça, enjoo, tontura e estômago sensível, são sintomas comuns depois da ingestão exagerada de bebidas alcoólicas. Nesses dias, tudo o que a gente mais queria era uma receita

quantidade de água por dia

Saiba a quantidade de água por dia que você tem que beber

Água é essencial para a vida, da forma como a conhecemos. Para tanto, nosso organismo é composto de até 75% de água, o que faz surgir uma grande dúvida: qual

Permissão de cookies

Coletamos informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para melhorar o funcionamento das páginas, mensurar a audiência e oferecer uma melhor experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade e Cookies.